Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Atlético aposta na boa fase de Cazares para encaminhar a classificação

Equatoriano faz bom início de temporada e tem sido um dos destaques do Galo


postado em 20/02/2019 05:04

"Às vezes, numa jogada, ele dá uma dura, mas no jogo ele deixa jogar, não fica o tempo todo indicando, falando coisas para mim. Gosto muito" Cazares, sobre a relação com Levir Culpi (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 28/11/18)




Visão de jogo, habilidade no domínio de bola e qualidade nos passes e lançamentos são características que se aplicam facilmente ao equatoriano Cazares nos dias em que o camisa 10 do Atlético está inspirado. Nos primeiros jogos de 2019, o armador vem deixando a oscilação de lado e se tornando importante peça no setor ofensivo da equipe, que ainda busca o melhor acerto sob o comando de Levir Culpi. Por esse motivo, ele será uma das apostas para que os mineiros voltem com bom resultado diante do Defensor-URU hoje, às 21h30, em Montevidéu, na segunda eliminatória enfrentada pela equipe em busca de vaga na fase de grupos da Copa Libertadores.

Justamente em seu melhor começo de temporada pelo Galo, Cazares coincidentemente vive um momento especial: no mês passado, ele comemorou o nascimento do primeiro filho, Antuan, fruto do relacionamento com a namorada, Andreia Carneiro, de 24 anos. Nesse sentido, a diretoria e a comissão técnica acreditam que a nova fase faça o jogador se tornar mais maduro e possa render o tanto que a torcida espera dele, deixando de lado a fama ruim extracampo.

No mês passado, Levir Culpi usou bom humor para comentar o fato de Cazares ter sido pai pela primeira vez: “Um filho transformar uma pessoa é algo muito fácil de acontecer. Não quero dizer que é minha intenção que ele se transforme, mas ele me parece muito apegado a esse filho. É uma coisa interessante. O Cazares não é um cara assim... Se eu fosse uma mulher, o Cazares não é um cara com quem eu gostaria de me casar”.

Sob o comando do treinador, o equatoriano vinha crescendo desde o ano passado. Ele ganhou elogios nos últimos jogos do último Campeonato Brasileiro e tem sido o principal jogador criativo da equipe em 2019. Além de ter balançado as redes contra o Boa, pelo Mineiro, foram quatro assistências em cinco jogos e, no total, sete participações decisivas em gols. O camisa 10 contribuiu muito para a classificação diante do Danubio, com passes para gols para Ricardo Oliveira nos jogos de Montevidéu (empate por 2 a 2) e Belo Horizonte (vitória por 3 a 2).

Desde 2016 no clube, Cazares já trabalhou com outros sete treinadores: Diego Aguirre, Marcelo Oliveira, Diogo Giacomini, Roger Machado, Rogério Micale, Oswaldo de Oliveira e Thiago Larghi. Em relação a Levir, o armador entende que o comandante o deixa livre para pensar o jogo: “Às vezes, numa jogada, ele dá uma dura, mas no jogo ele deixa jogar, não fica o tempo todo indicando, falando coisas para mim. Gosto muito. Sempre tento dar o melhor. Espero que continue assim”.

SER OFENSIVO A estratégia de Cazares e dos demais atletas nesta noite, no Uruguai, não é muito diferente do jogo contra o Danubio: a missão é voltar para BH com bom resultado, de preferência a vitória – o segundo jogo está confirmado para quarta-feira que vem, às 21h30, no Independência. Foi consenso na equipe que o Galo vacilou ao empatar por 2 a 2 com o Danubio, em Montevidéu, depois de estar duas vezes à frente no placar. Por conhecer bem o Estádio Luís Franzini, o mesmo palco da partida de hoje, a expectativa é de que a equipe possa se ambientar ao estado do gramado e ao ritmo de jogo rapidamente.

Levir acredita que o Atlético poderá jogar com segurança fora de casa, defendendo e atacando com eficiência: “Este é o mata-mata mais importante. Temos que passar. Espero alguma coisa parecida com os dois jogos que fizemos, com equilíbrio. Já estudamos algumas situações, a própria formação dos adversários. Vamos lá, dentro de nossas possibilidades, jogar para vencer”.

Em relação ao time, a tendência é que ele repita os titulares que jogaram nos dois primeiros jogos da Libertadores. Elogiados pela torcida, o lateral-direito Guga e o atacante Maicon Bolt, que completou 29 anos ontem,  se tornam opções pontuais para o segundo tempo, com Patric e Chará sendo mantidos desde o início.

OUTROS JOGOS Completam a rodada dos jogos de ida da 3ª fase da Libertadores Talleres-ARG x Palestino-CHI, hoje, às 19h15, na Argentina, e Libertad-PAR x Atletico Nacional-COL, amanhã, às 21h30, em Assunção.

 

 

Ele em campo

5
jogos

1
gol

4
assistências

7
participações
diretas em gol

2
desarmes

9
finalizações certas

12
finalizações para fora

8
dribles certos

8
dribles errados

Fonte: Footstats

Adversário em má fase

Antes do confronto com o Atlético, o Defensor já teve de encarar outros dois mata-matas nesta Copa Libertadores. Na primeira eliminatória, o time uruguaio eliminou o Bolívar ao vencer por 4 a 2, em La Paz, e perder por 3 a 2, em Montevidéu. Na segunda, contra o Barcelona (EQU), a equipe só passou de fase graças ao tapetão, pois foi beneficiada pela escalação irregular do volante Sebastian Pérez. Apesar de terem perdido por 2 a 1, em casa, os uruguaios foram considerados vencedores pela Conmebol por 3 a 0, no jogo de ida, e perderam por 1 a 0 no segundo jogo.

Agora, a expectativa é de que, diante do Atlético, os comandados do técnico Jorge da Silva possam mostrar futebol mais competitivo e conquistem bom resultado em casa. Em campo, os resultados do Defensor têm sido ruins: além da irregularidade na Libertadores, perdeu para o Peñarol por 1 a 0, no fim de semana, pelo Campeonato Uruguaio.

RECONSTRUIR Apontado como um tradicional clube formador de jogadores – revelou o ex-cruzeirense De Arrascaeta em 2013 –, o Defensor perdeu 12 importantes atletas em relação à última temporada e tenta reconstruir o time aos poucos. As principais saídas foram do lateral-esquerdo Ernesto Goñi (foi para o rival Danubio) e do atacante Ayrton Cougo (se transferiu para o Libertad).

Nesta noite, uma das esperanças é o atacante Pablo De León, revelado nas divisões de base. O também atacante Navarro, de 34 anos, que recentemente esteve no Botafogo, dará o toque de experiência ao time uruguaio. Ele reencontrará o ex-companheiro Igor Rabello, com quem atuou no alvinegro em 2015.


FICHA TÉCNICA
Defensor x Atlético

Defensor: Rodríguez; Gómez, Carrera, Correa e Villoldo; Cristóbal, Rabuñal, González, De León e Marsico (Piquerez); Navarro
Técnico: Jorge da Silva
Atlético: Victor; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Adílson, Elias, Cazares, Luan e Chará; Ricardo Oliveira
Técnico: Levir Culpi
Estádio: Luis Franzini
Horário: 21h30
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Assistentes: Juan Belatti e Pablo González (ARG)
Atleticano pendurado: Patric
TV: Globo e Fox Sports


Publicidade