Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Se depender do 'santo', ele fica


postado em 23/12/2018 05:02

Idolatrado pela torcida do Atlético e sondado pelo São Paulo, Victor diz que quer se aposentar com a camisa alvinegra(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 6/6/18)
Idolatrado pela torcida do Atlético e sondado pelo São Paulo, Victor diz que quer se aposentar com a camisa alvinegra (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 6/6/18)


Titular do Atlético desde 2012 e herói na maior conquista do clube, a Libertadores de 2013, o goleiro Victor confirmou que recebeu sondagem para defender o São Paulo na próxima temporada. O clube tricolor, que a exemplo do Galo disputará a competição continental, busca um goleiro e o ídolo atleticano foi procurado. No entanto, os dirigentes alvinegros deixaram claro que não há interesse em ceder o camisa 1.“Victor é o nosso goleiro”, limitou-se a dizer Marques, diretor de futebol do Atlético, em rápido contato com o Superesportes em 18 de dezembro. Com a negativa, o tricolor tenta contratar Tiago Volpi, que está no Querétaro, do México.

O próprio Victor confirmou o interesse do São Paulo, mas afirmou que sua intenção é terminar a carreira vestindo a camisa atleticana. Seu contrato se encerra na temporada de 2020. “Se tudo se mantiver da forma que está acontecendo, seria, sim, muito interessante poder terminar minha carreira pelo Atlético, que é um clube no qual tenho uma identificação, um carinho enorme, respeito, um clube que eu amo, de uma torcida que sempre me acolheu, me apoiou”, declarou em entrevista à Rede Globo.  “Hoje, com 35 anos, é claro que a gente já começa a pensar na parte final da carreira, começa a fazer alguns planejamentos, mas estou feliz, pretendo cumprir esses dois anos de contrato.”

Sobre uma possível negociação, ele afirma que deixa tudo para seu empresário, Fábio Mello, resolver. “Realmente, houve essas sondagens, mas também é algo que está sendo tratado diretamente com meu empresário, mas nada de concreto, oficial. O momento é de recuperar as energias para o ano que vem, um ano importante, de Libertadores. Então, nada mais importante que você chegar bem em janeiro para fazer uma boa temporada”, disse o goleiro.

TÍTULOS HISTÓRICOS
Victor é titular desde 2012. Foi um dos responsáveis pela conquista da Copa Libertadores de 2013. Ele é chamado de ‘santo’ pelo torcedor por causa da defesa do pênalti cobrado por Riascos, do Tijuana, já nos descontos, nas quartas de final daquela edição do torneio. Ele foi também campeão da Copa do Brasil e da Recopa Sul-Americana em 2014, e de três estaduais, em 2013, 2015 e 2017. Mas não se considera ‘dono’ da posição. “Acho que no futebol e na vida não existe ninguém intocável, ninguém tem cadeira cativa em seus cargos, seja dentro do esporte, em empresas e outros cargos. Mas eu me motivo, trabalho bastante para manter essa condição de jogador que tenha essa identificação com o clube, de poder retribuir todo o carinho que eu recebo do torcedor atleticano.”

O camisa 1 soma 385 partidas com a camisa alvinegra. Ele é o 13º jogador que mais defendeu o clube na história. No próximo ano, pode ganhar três posições e entrar no top 10: Marques, que jogou 386 vezes, Paulo Isidoro, com 399 jogos, e Toninho Cerezo, que atuou 400 vezes pelo Galo.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade