Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Na derrota, palmas pela temporada

Mesmo batida pelo Flamengo, torcida celeste reconhece o bom 2018 da Raposa, que ganhou Mineiro e Copa do Brasil


postado em 26/11/2018 05:24

No Mineirão, a tarde foi do ex-cruzeirense Éverton Ribeiro, responsável pelos dois gols que levaram à vitória do rubro-negro sobre o Cruzeiro(foto: RAMON LISBOA/EM/D.A PRESS)
No Mineirão, a tarde foi do ex-cruzeirense Éverton Ribeiro, responsável pelos dois gols que levaram à vitória do rubro-negro sobre o Cruzeiro (foto: RAMON LISBOA/EM/D.A PRESS)


Nem a chuva nem a derrota diminuíram ontem a intensidade do aplauso da torcida do Cruzeiro aos jogadores na última partida celeste do ano no Mineirão. Em temporada marcada por título estadual depois de três anos e pelo hexacampeonato da Copa do Brasil, mais de 27 mil torcedores (20.527 pagantes) foram à Pampulha para o duelo com o Flamengo – que interessava muito mais ao rubro-negro, que ainda sonhava com o título, do que aos mineiros, já classificados para a Libertadores do ano que vem.

Mesmo assim, o técnico Sidnei Lobo mandou a campo as melhores opções, com as voltas de Dedé e De Arrascaeta, que estavam defendendo as seleções Brasileira e Uruguaia. O retorno, entretanto, não foi suficiente para o Cruzeiro segurar o Flamengo, que venceu por 2 a 0, pela penúltima rodada do Brasileiro e ficou com o vice-campeonato.

Com o resultado, o time mineiro permaneceu em oitavo, com 52 pontos. Domingo, encerra a temporada contra o Bahia, em Salvador. Já o Flamengo chegou ao quarto triunfo seguido, em sequência complicada, e foi aos 72 pontos, cinco a menos que o Palmeiras, que garantiu o título com vitória sobre o Vasco.

Para o interino Sidnei Lobo, que segue comandando o time com a licença médica de Mano Menezes, os erros de passe acabaram custando caro. “A equipe fez por onde, criou, teve chances. Mas erramos no penúltimo passe. Foram 30 passes errados. Aí, proporcionamos espaço para o Flamengo. O Éverton Ribeiro, com o talento que tem, aproveitou”, comentou.

Ontem, o algoz celeste foi um velho conhecido. Craque do bicampeonato brasileiro, em 2013 e 2014, Éverton Ribeiro fez os dois gols do Flamengo. O primeiro deles, um golaço: aos 6min, o camisa 7 recebeu na direita. Thiago Neves, em vez de dar combate, saiu da marcação. No mano a mano, Éverton Ribeiro deu uma caneta em Egídio e, quase sem ângulo, tocou no canto oposto de Fábio. Foi na mesma meta em que ele marcou pelo Cruzeiro contra o Flamengo, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, em 21/8/2013, em gol que rendeu a Éverton Ribeiro uma placa de homenagem.

OLHO NA RODADA
O segundo tempo foi marcado por provocações entre a torcida e olho no celular para acompanhar o placar de Palmeiras e Vasco. Naquele momento, o rubro-negro tinha esperança de título, que ampliou com mais um belo gol de Éverton Ribeiro, que dominou na intermediária, ajeitou, e chutou no canto superior direito de Fábio. Sidnei Lobo tentou algumas mudanças, mandando David e Sassá a campo. Na melhor chance, aos 32min, Pará tirou em cima da linha a conclusão de David.

O ânimo mudou completamente aos 33min do segundo tempo. Foi quando o placar do Mineirão anunciou o gol do Palmeiras que concretizava o título. Dali em diante, as torcidas esqueceram o jogo e protagonizaram provocações. A torcida do Cruzeiro gritava “o cheirinho voltou” e “hexacampeão”, enquanto o rubro-negro retrucava com “sem Mundial” e “o Mineirão é nosso”. Destaque para o espírito de civilidade entre as torcidas que, mesmo se provocando, se respeitaram dentro e fora do estádio.


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 2 FLAMENGO

Cruzeiro: Fábio; Edílson, Dedé, Leo (Manoel, intervalo) e Egídio; Lucas Romero, Ariel Cabral (Sassá 27 do 2º), Robinho, Thiago Neves (David 17 do 2º) e De Arrascaeta; Fred
Técnico: Sidnei Lobo (interino)
Flamengo: César; Pará, Leo Duarte, Rhodolfo e Renê; Cuéllar, Willian Arão; Diego, Éverton Ribeiro (Rômulo 37 do 2º) e Vitinho (Berrío 29 do 2º); Uribe (Lucas Paquetá 22 do 2º)
Técnico: Dorival Júnior
37ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão
Gols: Éverton Ribeiro 7 do 1º; Éverton Ribeiro 6 do 2º
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins e Lúcio Beiersdorf Flor (RS)
Cartão amarelo: Edílson, Dedé, Robinho, Romero, Ariel Cabral, Fred, Renê e Cuéllar
Pagantes: 20.527
Renda: R$ 343.624
Cruzeirenses suspensos: Fred, Dedé, Ariel Cabral e Robinho
Próximo jogo: Bahia (f)


DESPEDIDA COM FESTA
A despedida do Cruzeiro de um ano vitorioso no Mineirão foi muito mais do que o penúltimo compromisso pelo Brasileiro. Desde o início da tarde, o torcedor celeste pôde reviver títulos importantes e reencontrar ídolos de diferentes gerações do clube. Antes de a bola rolar para a partida contra o Flamengo, a equipe da Tríplice Coroa de 2003 venceu a equipe máster por 2 a 1, gols de Diego Clementino e Alex. O zagueiro Célio Lúcio descontou para o time mais experiente.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade