Continue lendo os seus conteúdos favoritos.
Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Nas mãos da meteorologia


postado em 11/11/2018 05:05

Gramado da Bombonera ficou encharcado por causa da chuva e primeiro jogo da final, entre Boca e River, passou para hoje(foto: AFP)
Gramado da Bombonera ficou encharcado por causa da chuva e primeiro jogo da final, entre Boca e River, passou para hoje (foto: AFP)

A tempestade que castigou Buenos Aires e o gramado do estádio da Bombonera levaram a Conmebol a adiar para hoje a primeira partida da final da Copa Libertadores, entre Boca Juniors e River Plate. O duelo está marcado para as 17h (de Brasília), porém, como a previsão é de mais um dia de muita chuva na capital argentina, uma reunião está agendada para as 12h, para avaliação da situação.

Extraoficialmente, dirigentes de Boca e River admitem a possibilidade de mais um adiamento, por causa da meteorologia. O clima em Buenos Aires deve melhorar apenas a partir de quarta-feira. Marcelo Gallardo, técnico da equipe de Belgrano não reclamaria, pois ganharia tempo para a recuperação de dois importantes jogadores que estão com problemas musculares: o volante Ponzio e o atacante Scocco.

Ontem, o clube xeneize abriu os portões da Bombonera quatro horas do horário previsto para a partida. O gramado parecia apresentar condições de jogo. O trio de arbitragem, inclusive, fez a inspeção e chegou a dar sinal verde para o confronto. No entanto, minutos depois, um novo temporal deixou o campo ainda mais encharcado. Além disso, as ruas no entorno da arena ficaram inundadas, dificultando o acesso dos torcedores. Quase 53 mil lugares do estádio já estavam ocupados e a torcida anfitriã não parava de cantar, mesmo com a chuva.

TREINO Impedidos de ir à partida por causa da segurança, os torcedores do River estavam reunidos em frente ao Monumental de Núñez, onde fariam festa para a delegação, na saída para a Bombonera. Com a suspensão do jogo, Gallardo comandou um treino no estádio. O time do Boca, por sua vez, chegou a sair da concentração e subir no ônibus para ir para o campo, mas retornou ao hotel à espera da definição da Conmebol.


Publicidade