Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Acompanhamentos

Arroz com jurubeba

Receita fornecida por Conceição Rodrigues Resende, de Uberaba: (34) 9671-7824


postado em 20/11/2008 08:20

(foto: Beto Magalhaes)
(foto: Beto Magalhaes)

Ingredientes:

- 2 xícaras (chá) de arroz

- 3 colheres (sopa) de óleo

- 1 colher (sopa) de açafrão

- 2 xícaras (chá) de água

- Tempero a gosto

- 20 bolinhas de jurubeba in natura ou em conserva

Apetitosa

:

- A chuleta é um corte longitudinal do contra-filé bovino com o osso, que resulta em uma carne suculenta. Em Uberaba, pode ser encomendada nos principais açougues e seu preparo, na chapa ou frigideira, atrai a quem estiver na vizinhança só pelo aroma.

Modo de Preparo:

Em uma panela, refogar, no óleo, o tempero, o açafrão e o arroz. Quando o arroz começar a torrar, despejar a água e a jurubeba. Deixar cozinhar, com a panela tapada. Caso o arroz ainda não esteja cozido quando a água secar, acrescentar mais água e deixar no fogo, com tampa, até secar a água.



Fã clube regional

(foto: Beto Magalhaes)
(foto: Beto Magalhaes)

Na culinária regional, alguns ingredientes não dão margem a meio termo: ou são amados ou odiados. Com freqüência, ouve-se isso sobre frutos de sabor marcante, como o pequi. Particularmente em Uberaba, a jurubeba é que pode causar controvérsias. As bolinhas verdes, usadas principalmente para fazer conservas, têm gosto amargo bem característico, delicioso para uns, mas capaz de causar cara feia em outros.

A uberabense Conceição Rodrigues Resende, declaradamente se encaixa no primeiro grupo. Para ela, as sementes podem incrementar qualquer receita, como um simples arroz, que ela faz questão de apresentar. "Em vários quintais há pés de jurubeba, por isso, o pessoal a usa muito, principalmente em conserva, no frango e no arroz", conta. Para quem fica receoso em experimentar, ela lembra que a jurubeba já vale pelo poder medicinal, uso que teve início com os povos indígenas, no tratamento de anemia ou problemas digestivos, entre outros.

Para o arroz ficar mais apetitoso, além das bolinhas verdes, Conceição usa o açafrão da terra, que deixa o prato mais colorido e capaz de aguçar ainda mais o apetite. Mas e o sabor? Bom, isso vai depender do gosto de cada um. Mas vai uma pista: quem ainda não experimentou a jurubeba, não sabe o que está perdendo.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade