Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Quitandas

Biscoito de goma passada

Receitas fornecidas por Elísia Lucas Bandeira, a dona Roxa, de Taiobeiras (38-3845-2127)


postado em 10/03/2006 08:10

Ingredientes:

- 1 kg de polvilho, azedo ou doce

- 2 copos de manteiga

- 1 dúzia e meia de ovos

- 500 ml de água

Ondeficar:

Pousada Village (38) 3845-1111

Modo de Preparo:

Misturar a água ao polvilho seco e passar numa peneira, para ficar bem fino. Pôr num tabuleiro e levar ao fogo, até começar a embolar. Despejar numa gamela, adicionar a manteiga, os ovos batidos no liqüidificador e amassar até o ponto de enrolar. Untar as mãos com manteiga e fazer biscoitos do tamanho desejado. Assar em forno brando, durante uma hora. Quando começar a inchar, baixar a temperatura do forno.

Rende 50 biscoitos.



Carinho em prateleiras

Os armários de Elísia Lucas Bandeira, a dona Roxa, parecem não ter fim. Toda orgulhosa dos seus produtos, ela vai retirando das prateleiras infinitos sacos de biscoito de polvilho, roscas-rainha, rosquinhas de coco, quitandas e mais quitandas que fazem a alegria dos moradores de Taiobeiras. Na sua casa, na rua Belo Horizonte, 14, Centro, ela mesma prepara a massa e cuida das etapas posteriores, muitas vezes observada pela mãe, dona Atisa Maria, a grande responsável pela transmissão dos ricos conhecimentos.

"Fico o dia inteiro trabalhando, e sei que o segredo é amar o ofício. Não adianta só querer fazer", revela, enquanto atende os fregueses no balcão, em clima bem doméstico. Diante da variedade de delícias dentro das cestas, dona Roxa sugere aos visitantes os biscoitos de goma-passada - no Norte de Minas, goma é polvilho - e de mandioca com queijo-de-minas. O nome do primeiro tem a ver com o modo de prepará-lo, pois o polvilho molhado, de início, é posto num tabuleiro e "passado" no fogo, como um biju.

Levar os dois é sinal de um café da manhã especial. Mas, como praticamente estamos em casa, não é preciso muita cerimônia. Com hospitalidade, dona Roxa serve um cafezinho coado na hora, num gesto singelo e bem mineiro.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade