Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Aperitivos

Pão dourado

Receita fornecida por Maria Helena Pereira, de Acaiaca (31)3887-1583


postado em 10/06/2016 09:10

Ingredientes:

- 10 pãezinhos de sal (50 g cada) dormidos, mais duros

- 15 gemas

- 1 kg de açúcar

- 1 litro de água (para a calda)

- 1 litro de leite (para molhar o pão)

- Canela a gosto

- Queijo ralado a gosto

Modo de Preparo:

Levar ao fogo uma panela com a água e o açúcar, para fazer uma calda, rala e clarinha. Reservar. Cortar os pães numa largura de dois dedos, desprezando as pontas. Pôr o leite num prato e molhar as fatias, dos dois lados, sem encharcá-las. Passar as gemas numa peneira, batê-las um pouco, e passar os pães. Mergulhar quatro fatias de cada vez na calda, que deverá estar fervendo, cozinhando-as por um minuto e virando-as para ficarem iguais.

Tirar da panela com uma escumadeira e pôr num pirex, uma por cima da outra, formando camadas. Jogar bastante canela queijo ralado por cima.



Harmonia completa

O nome parece sonho, poesia, mas quando a gente prova, vê que é a mais doce realidade. Em Acaiaca, o pão dourado é prato típico da ceia de Natal, mas, pelo sabor inigualável, está sempre presente nas mesas, encantando pelo fino paladar. Craque no assunto, a dona-de-casa Maria Helena Pereira conta que a iguaria é parente próxima da rabanada portuguesa, com um detalhe que faz a diferença: em vez de frita, é cozida na calda de açúcar.

Só de pensar já dá água na boca! Mas como a criatividade não tem limites, as cozinheiras da região inventaram um complemento não menos delicioso. Com a sobra dos pães, dos ovos e da calda do pão dourado, e boa dose de canela, elas inventaram a queimadinha, um doce escuro que também faz sucesso. "Onde tem um, tem a outra", diz Maria Helena bem humorada, enquanto termina o preparo. Diante dos dois pratos, o coração balança.

Qual será o primeiro ataque? Seguindo as orientações, os viajantes saboreiam o pão dourado e depois a queimadinha, que deixa na boca um gosto bom de canela. Mais uma vez, prevalece a lei das cozinhas: nada se perde, tudo se transforma, de dezembro a dezembro.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade