UAI
Publicidade

Estado de Minas

Presidente chama petista de ''navalha''


16/07/2022 04:00

Como sempre faz nas cidades aonde vai, Bolsonaro participou de passeio de moto na cidade mineira
Como sempre faz nas cidades aonde vai, Bolsonaro participou de passeio de moto na cidade mineira (foto: ALEXANDRE GUZANSHE/EM/D.A PRESS)

O presidente Jair Bolsonaro chegou a Juiz de Fora, na Zona da Mata, pela manhã. Centenas de apoiadores o esperavam no aeroporto, de onde ele seguiu de moto até o 2º Batalhão da Polícia Militar, que está perto da Igreja Betel, nas proximidades do Centro juiz-forano. Lá, ele participou da 43ª Assembleia Geral Extraordinária da Convenção Estadual das Assembleias de Deus Ministério de Madureira. No evento, ele disse que a mídia não está ao seu lado e citou uma "arrecadação extra de R$ 300 bilhões" em 2021. "Não pude usar um centavo desse dinheiro." O presidente ainda apontou gastos nos governos anteriores considerados "desnecessários" para ele. "Aí vocês começam a entender o quanto nós atrapalhamos o sistema em Brasília (...). Fizemos a coisa certa. Não há reconhecimento por grande parte da mídia, mas não tem problema, façamos a nossa parte."

Ele afirmou ainda: “Estou há três anos e meio sem um dia de paz, mas entendo que é uma missão. Como lá atrás, a ‘Bíblia’ nos mostra, que alguém pediu sabedoria. Eu peço mais do que isso. Eu peço força para agradecer. Coragem para decidir. O senhor não imagina as pressões que tive de outros países e aqui dentro do Brasil, até de ministro, para não ir à Rússia. E eu decidi ir. Tinha que negociar fertilizantes. Imagina o Brasil sem fertilizantes. A nossa economia estaria lá embaixo. Estaríamos abrindo mão da nossa segurança alimentar. Um bilhão de pessoas pelo mundo, que se alimentam do que produzimos aqui, também passariam fome”.

Ainda no discurso no evento evangélico, Bolsonaro criticou o seu principal adversário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele comparou o Brasil a um carro esportivo de luxo e o petista a um "navalha", expressão que faz referência a um mau motorista. “Escolhas erradas levam a políticas erradas. Querem botar um navalha para dirigir essa Ferrari chamada Brasil? Vai capotar”, ironizou. Ele afirmou ainda que a gestão PT teve “de dois a quatro casos de corrupção orgânica toda semana” e que é preciso dar valor à liberdade.

Nas delegacias, atrás dos xadrezes, tá lá os presos, geralmente na frente está escrito ‘Aqui se dá valor à liberdade’. E nós? Hoje em dia, estamos dando valor à nossa liberdade?”, questionou. O chefe do Executivo apontou que Lula quer regular as redes sociais. “Um homem ou uma mulher preso não tem vida. O jovem sem o celular não consegue viver mais. E parece que alguns querem eleger um carrasco para a sua vida, nós devemos aprender com os erros dos outros.”

E prosseguiu pedindo aos eleitores que votem com a razão e não com o coração ou por raiva. “Nós somos escravos das nossas escolhas. E temos escolhas pela frente. É um casamento, é a decisão de ter filhos, de comprar um imóvel, de votar. ‘Vota com o coração, com raivinha, com o fígado’. Ah! Tem que ser com a razão. Vote em quem bem entender, mas tem que ser com a razão. Alguns querem botar para dirigir a nação uma pessoa comprovadamente corrupta e parece que fica coçando a mão.” “Tem gente que acha que vai dar certo, não tem como dar certo”, emendou. (GP, com agências)



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade