UAI
Publicidade

Estado de Minas EXPO 2020

Dubai: Bolsonaro é recebido com gritos de mito em jantar; Zema é aplaudido

Empresários mineiros fecharam churrascaria brasileira em Dubai para receber o presidente e sua comitiva; governador de Minas também foi ovacionado


14/11/2021 17:27 - atualizado 14/11/2021 18:00

O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) foi recebido aos gritos de "mito" e teve seu nome entoado por empresários na noite deste domingo (14/11) em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (pelo horário local). Os industriais de Minas ofereceram um jantar com ares de apoio político ao presidente, e a ovação se estendeu também a ministros e ao governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

O jantar, promovido pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), ocorreu fora da agenda presidencial. Bolsonaro levou ministros como Tarcísio Freitas (Infraestrutura), que o presidente tenta lançar como candidato ao governo de São Paulo, e Tereza Cristina (Agricultura). Ambos foram igualmente aplaudidos.

Os industriais de Minas fecharam uma unidade da churrascaria Fogo de Chão em Dubai para receber Bolsonaro e sua comitiva. O restaurante fica numa zona central nobre de Dubai, com vista para o icônico edifício Burj Khalifa. O arranha-céu com 828 metros é o mais alto do mundo e esteve no roteiro da comitiva do presidente mais cedo, em outra escapada da agenda oficial.

Na porta da churrascaria, o governador Zema e o presidente da entidade, Flávio Roscoe, aguardavam Bolsonaro e ministros. Roscoe disse que a entidade estava oferecendo o jantar ao presidente. Logo a gerência retirou jornalistas do local. O presidente da Fiemg também foi celebrado por seus afiliados pela noite com Bolsonaro.

Questionado pelo Estadão na saída do jantar se teria o voto dos industriais na campanha de 2022, Bolsonaro disse que não estava em busca apoio para a reeleição: "não vim atrás de apoio político, vim atrás de apoio para o Brasil".

O presidente disse que o adiamento de sua filiação ao Partido Liberal (PL) foi combinado com o presidente da sigla, Valdemar Costa Neto.

Compuseram a mesa na churrascaria típica brasileira os ministros Braga Netto (Defesa), Paulo Guedes (Economia), Carlos França (Itamaraty), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Bento Albuquerque (Minas e Energia) e Gilson Machado (Turismo). Também compareceram alguns deputados, entre eles Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho 01 do presidente, e Hélio Lopes (PSL-RJ).

Eles comeram ao som de "Água de Março", em meio a taças de vinho tinto e cortes nobres de carne bovina no espeto oferecida à mesa, no estilo do rodízio brasileiro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade