Publicidade

Estado de Minas ATAQUE AS URNAS ELETRÔNICAS

Moraes inclui Bolsonaro em inquérito das fake news

O presidente afirmou que as eleições foram fraudadas e indicou erro nas urnas eletrônicas


04/08/2021 17:46 - atualizado 04/08/2021 17:57

Jair Bolsonaro (sem partido)(foto: PR/Reprodução)
Jair Bolsonaro (sem partido) (foto: PR/Reprodução)
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou o pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e incluiu o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no inquérito das fake news. A investigação criminal pode, posteriormente, tornar Bolsonaro inelegível.
  
Agora, com o pedido aceito de Moraes, Bolsonaro será investigado por crimes cometidos pela disseminação de informações falsas e ataques contra as instituições. Isso porque o presidente acusou as eleições de serem fraudadas. 

Com isso, a Polícia Federal poderá fazer perícias, quebrar sigilos e tomar depoimentos dos envolvidos.
  
Na tarde de ontem, terça-feira (3/8), o TSE também decidiu investigar o presidente pelos ataques ao sistema eleitoral brasileiro.
 
A Corte vai  investigar se o presidente Bolsonaro cometeu crimes de corrupção, fraude, condutas vedadas a agentes públicos, propaganda fora do período eleitoral e infrações.
 
Nos últimos meses, o presidente vem falando para apoiadores que ganhou as eleições em primeiro turno. De acordo com ele, o pleito de 2018 foi fraudado para que Fernando Haddad (PT) tivesse a oportunidade de enfrentá-lo em segundo turno.

Em 2018, Bolsonaro foi eleito o 38º presidente da República com 57.797.847 votos (55,13% dos votos válidos).   
 
*Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 
 
*Aguarde mais informações.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade