Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Com saída de Ciro Nogueira da CPI da Covid, Flávio Bolsonaro pega vaga de Heinze


27/07/2021 21:59

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) terá agora uma vaga de suplente na CPI da Covid. Flávio ocupará a vaga do senador Luiz Carlos Heinze (Progressistas-RS), que assumiu como titular do colegiado após o senador Ciro Nogueira (Progressistas-PI) ser alçado à Casa Civil. Mesmo antes de fazer parte da comissão, o filho mais velho de Bolsonaro participava das reuniões, entrando em embates com o relator, o senador Renan Calheiros (MDB-AL).

O filho '01' de Bolsonaro é um dos alvos da comissão. Renan, por exemplo, quer investigar a relação dele com Francisco Maximiano, dono da Precisa Medicamentos, empresa que está no centro de suspeitas de corrupção na negociação do governo pela vacina indiana Covaxin.

Flávio levou Maximiano para uma reunião no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O senador nega conhecer o empresário e tem dito que apenas intermediou uma reunião para oferta de internet banda larga no Norte e Nordeste.

Outra consequência da escolha de Ciro Nogueira para a Casa Civil se refletiu no Progressistas. O deputado André Fufuca (Progressistas-MA) vai assumir a presidência nacional do partido. A mudança no comando da legenda ocorre porque Nogueira vai se licenciar do cargo de dirigente partidário para ser ministro da Casa Civil. Fufuca é um dos vice-presidentes da sigla. A informação foi confirmada pelo Estadão com o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (Progressistas-PR).

Nogueira se reuniu na manhã desta terça-feira, 27, com o presidente Jair Bolsonaro e aceitou convite para integrar a pasta que coordena todos os ministérios e é responsável pela articulação política do Palácio do Planalto com o Congresso. O líder do governo na Câmara afirmou que a cerimônia de posse do novo ministro deve acontecer na próxima terça-feira, 3.

A entrada de Nogueira na equipe significa levar o Centrão para o núcleo duro do governo, uma vez que o senador é um dos principais líderes do grupo, ao lado do presidente da Câmara, Arthur Lira (AL). A estratégia contradiz todas as afirmações de Bolsonaro contra a velha política e o toma-lá, dá cá.

Novo presidente do Progressistas, Fufuca foi o segundo vice-presidente da Câmara em 2017 e assumiu o comando da Casa por uma semana. O deputado é de uma família tradicional na política. André Luiz de Carvalho Ribeiro herdou o apelido do pai, Francisco "Fufuca" Dantas, que é prefeito de Alto Alegre do Pindaré (MA). Por isso, no Maranhão, o deputado é chamado de Fufuquinha.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade