Publicidade

Estado de Minas OBSTRUÇÃO INTESTINAL

Eduardo Bolsonaro sobre o pai: 'Retiraram um litro de líquido do estômago'

Presidente está internado desde a noite dessa quarta-feira (15/7) em São Paulo, no Hospital Vila Nova Star, da rede D'or; ele pode precisar fazer uma cirurgia


15/07/2021 09:34 - atualizado 15/07/2021 11:59

Segundo o filho de Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, o presidente está internado em São Paulo acompanhado da mulher, Michelle Bolsonaro, e do filho mais velho, Carlos Bolsonaro(foto: Twitter/Reprodução)
Segundo o filho de Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, o presidente está internado em São Paulo acompanhado da mulher, Michelle Bolsonaro, e do filho mais velho, Carlos Bolsonaro (foto: Twitter/Reprodução)
Em vídeo divulgado na manhã desta quinta-feira (15/7), o filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), assumiu um tom de tranquilidade ao comentar o estado de saúde do pai. 

Bolsonaro está internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, desde a noite de quarta-feira (14/7), após queixas de dores abdominais e soluços. Ele passa por uma bateria de exames, que avaliarão a necessidade de uma cirurgia de desobstrução do intestino. A expectativa é de que a instituição divulgue uma atualização do boletim médico no fim desta manhã (15/7). 

Segundo o parlamentar, a equipe coordenada pelo médico Antônio Luiz Macedo detectou uma “dobra ou aderência” no intestino do mandatário, que teria obstruído a passagem dos alimentos.

Com o entupimento, houve um acúmulo de líquidos no estômago, gerando dores abdominais. Eduardo relata que o material foi drenado durante a madrugada. 

“Foi retirado um litro de líquido do estômago. Aliviou a dor. Ele, ontem, estava reclamando de dor, mas dores leves”, tranquilizou o parlamentar. 

Ainda conforme o político, os profissionais de saúde do Vila Nova Star não descartam uma intervenção cirúrgica, mas monitoram o bloqueio no trato intestinal do presidente, que pode se desfazer naturalmente. 

“Com este quadro, há uma possibilidade de cirurgia, mas também há uma esperança de que essa dobra, essa aderência se desfaça naturalmente. Os médicos estão, a todo momento, fazendo esta avaliação, se fazem uma cirurgia, ou se deixam mais um tempinho para ver se isso se resolve”, afirmou em vídeo. 

O deputado descartou a participação de Bolsonaro na motociata marcada para esta sexta-feira (16/7) em Manaus (AM). Conforme Eduardo, o chefe do Executivo chegou à perguntar aos médicos se seria liberado a tempo de comparecer ao evento. “Natural dele, né. Não para de trabalhar, workaholic (termo usado para definir pessoas viciadas em trabalho). Mas vai ter que dar um tempinho”, comentou. 

O último boletim médico sobre o estado de saúde de Bolsonaro foi divulgado na noite dessa quarta (14/7). A nota informa que ele, inicialmente, vai  passar por “tratamento clínico conservador” para problemas intestinais, sem previsão de cirurgia de emergência. 

Ainda conforme o documento, o presidente passou por avaliações clínicas e laboratoriais. A partir dos resultados e da evolução do quadro de saúde do paciente, os especialistas decidirão sobre a necessidade de uma operação. 

No Hospital das Forças Armadas de Brasília, onde Bolsonaro recebeu os primeiros cuidados,  ele recebeu o diagnóstico de “suboclusão intestinal”. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade