Publicidade

Estado de Minas SAÚDE DO PRESIDENTE

Bolsonaro é internado em hospital com fortes dores abdominais e soluço

Presidente foi internado na madrugada desta quarta-feira (14/07), em Brasília, no Hospital das Forças Armadas


14/07/2021 08:45 - atualizado 14/07/2021 09:29

Hospital das Forças Armadas, em Brasília, onde presidente Bolsonaro está internado(foto: Ed Alves/CB/DA PRESS)
Hospital das Forças Armadas, em Brasília, onde presidente Bolsonaro está internado (foto: Ed Alves/CB/DA PRESS)


O presidente Jair Bolsonaro está internado no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, onde chegou na madrugada desta quarta-feira (14/07).

Bolsonaro deu entrada no hospital com soluços e reclamando de fortes dores abdominais.

O presidente deverá ficar sob observação entre 24 e 48 horas. Segundo a assessoria, o presidente está animado e passa bem.

Soluço

Bolsonaro vem sofrendo com crises de soluço há vários dias. Em uma das conversas com apoiadores, na semana passada, ele chegou até a comentar que falaria pouco.


Conforme o presidente, devido ao soluço, ele tinha que poupar o fôlego para um discurso que teria que fazer mais tarde naquele dia.

 

Bolsonaro também chegou a comentar com auxiliares que o soluço seria efeito colateral de medicamento que tomou em decorrência de tratamento dentário.

 

Agenda

A agenda do presidente nesta quarta-feira (14/07)  foi cancelada. Ele particparia  de uma reunião dos Três Poderes, na manhã de hoje, na sede do Supremo Tribunal Federal (STF).

"Foi cancelada a reunião entre os presidentes dos Poderes Judiciário, Executivo e Legislativo que aconteceria nesta quarta-feira (14). O encontro será oportunamente reagendado", diz comunicado do STF divulgado na manhã de hoje.

A reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, que seria  as 8h também foi cancelada.


Nota da Secom


"O Presidente da República, Jair Bolsonaro, por orientação de sua equipe médica, deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, nesta quarta-feira (14) para a realização de exames para investigar a causa dos soluços.


Por orientação médica, o presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. Ele está animado e passa bem." Secretaria Especial de Comunicação Social


 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade