Publicidade

Estado de Minas SAÚDE DO EX-PRESIDENTE

Lula recebe alta de hospital após ser internado com bactérias no sangue

O ex-presidente foi internado no último sábado (6/2) e deixou o hospital na manhã desta terça-feira (9/2) depois de fazer tratamento com antibióticos


09/02/2021 20:54 - atualizado 09/02/2021 21:10

O ex-presidente Lula recebeu alta após ficar quatro dias internado no hospital Sírio-Libanês para tratar um quadro de bacteremia(foto: AFP / Sergio LIMA)
O ex-presidente Lula recebeu alta após ficar quatro dias internado no hospital Sírio-Libanês para tratar um quadro de bacteremia (foto: AFP / Sergio LIMA)
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva precisou ficar internado por quatro dias no Hospital Sírio-Libanês em razão de um quadro de bacteremia, que é a presença de bactérias na corrente sanguínea. Segundo o boletim médico do hospital, ele passou por um tratamento com antibióticos, por via venosa, e recebeu alta nesta terça-feira (9/2).
 

O hospital, no entanto, não informou se a bacteremia tem alguma relação com o quadro de broncopneumonia associada à COVID-19 que o ex-presidente apresentou no final do ano passado. Lula contraiu a doença enquanto participava das filmagens de um documentário em Cuba, mas não precisou ficar internado. Além disso, o ex-presidente cumpriu quarentena na ilha. 
 

Julgamento no Supremo 


Segundo assessores, Lula está se sentindo bem e acompanhou, em casa, o julgamento da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu, por 4 a 1, manter a decisão que garantiu à defesa do ex-presidente o acesso à íntegra do material apreendido na Operação Spoofing. A investigação teve como alvo um grupo de hackers responsáveis por invadir celulares de autoridades, atingindo o ex-ministro da Justiça Sergio Moro e procuradores da força-tarefa da Lava Jato.
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Eduardo Oliveira 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade