Publicidade

Estado de Minas ASSÉDIO

Vídeo: deputado 'apalpa' seio de deputada durante sessão na Alesp

Nas imagens, é possível ver o deputado Fernando Cury (Cidadania) 'passando a mão' no seio da deputada estadual Isa Penna (PSOL)


17/12/2020 18:43 - atualizado 17/12/2020 21:00

 Nas redes sociais, internautas cobram uma atitude da Alesp e repudiam o assédio sexual(foto: Alesp/Reprodução)
Nas redes sociais, internautas cobram uma atitude da Alesp e repudiam o assédio sexual (foto: Alesp/Reprodução)
Um vídeo gravado pela câmara da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), viralizou nas redes sociais nesta quinta-feira (17/12). As imagens, gravadas na noite de ontem, mostram o deputado Fernando Cury (Cidadania) passando a mão no seio da deputada estadual Isa Penna (PSOL), durante sessão extraordinária para votar o orçamento do estado.
 
 
No vídeo, é possível ver Cury conversando com outro deputado. Depois, ele segue em direção à deputada Isa Penna, que estava apoiada na mesa diretora da Casa.

Em seguida, ele volta a se dirigir ao outro deputado e depois vai em direção da deputada novamente. Então, Cury apalpa o seio de Isa e ela afasta o homem.
 
 
 
Em nota divulgada à imprensa, Isa Penna informou que ela e outras parlamentares já foram assediadas em outras ocasiões. Ela também falou sobre a violência política de gênero.
 
Na tarde desta quinta-feira, Isa também discursou no plenário e afirmou que vai registrar um boletim de ocorrência contra Fernando Cury. Ela também disse que vai abrir uma representação contra ele no Conselho de Ética da Casa.
 
A Alesp afirmou que o Conselho de Ética fará a avaliação do caso.
 
Nas redes sociais, internautas cobram uma atitude da Alesp e repudiam o assédio sexual.
 

Veja a nota da deputada na íntegra: 

"A deputada Isa Penna é conhecida por atuar em prol do combate à violência contra as mulheres e afirma que a violência política de gênero que sofreu publicamente na ALESP infelizmente não é um caso excepcional, dado que ela e as deputadas Mônica Seixas e Erica Malunguinho, do mesmo partido, já foram assediadas em ocasiões anteriores." 

 

*Estagiária sob supervisão da editora Liliane Corrêa

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade