Publicidade

Estado de Minas ÍDOLO DO FUTEBOL

Na 1ª reunião com o presidente argentino, Bolsonaro lamenta morte de Maradona

O encontro foi marcado para a celebração do Dia da Amizade Argentino-Brasileira


30/11/2020 14:32 - atualizado 30/11/2020 15:05

Jair Bolsonaro e Diego Maradona(foto: Agência Brasil/AFP/Reprodução )
Jair Bolsonaro e Diego Maradona (foto: Agência Brasil/AFP/Reprodução )
Na primeira reunião bilateral com o presidente da Argentina, Alberto Fernández, nesta segunda-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), iniciou a conversa lamentando a morte do ídolo do futebol mundial Diego Maradona, na última quarta-feira (25).

O encontro foi marcado para a celebração do Dia da Amizade Argentino-Brasileira.

Apesar de posicionamentos políticos divergentes, Bolsonaro afirmou a Fernández que Maradona foi um “grande atleta que marcou o esporte”.

O jogador era ligado a políticos da esquerda, como Hugo Chávez e Fidel Castro. As informações são do jornal Folha de S Paulo.

Bolsonaro e Fernández não têm relação próxima. Isso porque o presidente brasileiro se recusou a falar diretamente com o argentino desde que ele foi eleito em outubro do ano passado. 

Durante a reunião, que durou cerca de 40 minutos, foram discutidas as prioridades dos governos na agenda bilateral e a pandemia do novo coronavírus. 

Na próxima quarta-feira (2), os presidentes do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai terão uma nova teleconferência, dentro do Mercosul, para trocar informações e traçar estratégias conjuntas.


Tensão

Os dois presidentes têm posicionamentos divergentes. De acordo com a imprensa argentina, Fernández ainda não conseguiu digerir comentários da família Bolsonaro sobre suas políticas.

Bolsonaro também não teria perdoaso o presidente argentino por seu respaldo público ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade