Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2020

Mapa político: confira o desempenho dos partidos nas capitais brasileiras

MDB liderou as vitórias no país, com a conquista de cinco prefeituras. PT não elegeu nenhum candidato


29/11/2020 21:42 - atualizado 29/11/2020 22:00

Sebastião Melo, em Porto Alegre, foi um dos prefeitos eleitos do MDB(foto: Divulgação)
Sebastião Melo, em Porto Alegre, foi um dos prefeitos eleitos do MDB (foto: Divulgação)

O mapa político das eleições em 2020 nas capitais mostra que o MDB foi o grande vitorioso na disputa. O partido conquistou cinco prefeituras e lidera no embate com outras legendas que perderam prestígio em relação a 2016.
 
O MDB venceu as disputas em Porto Alegre (com Sebastião Melo), Cuiabá (Emanuel Pinheiro), Boa Vista (Arthur Henrique) e Terezina (Dr. Pessoa). O partido não havia conquistado nenhuma vitória no primeiro turno e entrou para a disputa do segundo com sete possibilidades de vencer – perdeu ainda em Maceió, com Alfredo Gaspar, e em João Pessoa, com Nilvan Ferreira. Em 2016, a legenda elegeu quatro prefeitos.

O Democratas vem logo atrás, com quatro prefeituras, começando pela vitória expressiva de Eduardo Paes no Rio, batendo Marcelo Crivela (Republicanos). Outras capitais vencidas pelo partido foi Florianópolis (Gean Loureiro), Curitiba (Rafael Greca) e Salvador (Bruno Reis).

O PSDB subiu de duas prefeituras para quatro em 2020. A vitória mais comemorada foi a de Bruno Covas em São Paulo, derrotando Guilherme Boulos (Psol). Os tucanos também comemoraram em Natal (Álvaro Dias), Porto Velho (Hildon Chaves), Palmas-TO (Cinthia Ribeiro). O partido ainda perdeu a eleição em Teresina, com Kleber Montezuma, derrotado por Dr. Pessoa (MDB).

Quatro partidos conquistaram duas vitórias, cada. O PDT venceu em Fortaleza (Sarto) e Aracajú (Edvaldo Nogueira), enquanto o PSD conquistou vitórias em Belo Horizonte (Alexandre Kalil) e em Campo Grande (Marquinhos Trade). Já o PSB comemorou as prefeituras de Recife (João Campos) e Maceió (JHC). Por fim, o PP venceu em Rio Branco (Tião Bocalom) e João Pessoa (Cícero Lucena).

Alguns partidos conquistaram sua primeira prefeitura. Foi o caso do Avante, em Manaus, com a vitória de David Almeida sobre Amazonino Mendes (Podemos). O Republicanos também terá seu representante, Delegado Puzolini, que bateu João Coser em Vitória. Em São Luís, o prefeito será do Podemos, com o êxito de Eduardo Braide. Já o Psol conseguiu eleger Edmílson Rodrigues em Belém.

 

Derrota do PT 

 
O partido mais derrotado nas capitais foi o PT, que não conseguiu eleger nenhum prefeito de capital. O impressionante fato não ocorria desde 1988. No Recife, Marília Arraes foi derrotada por João Campos numa disputa que se tornou equilibrada desde início da campanha. Outro revés foi de João Coser em Vitória. Em 2016, o partido tinha um representante: Luciano Cartaxo, em João Pessoa - o prefeito posteriormente mudou para o PV. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade