Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2020

Kalil vence em todas as zonas eleitorais de BH, mas tem percentual abaixo da média na 'classe A'

Prefeito reeleito levou a melhor nas 18 áreas eleitorais, mas não conseguiu passar dos 50% em bairros como Belvedere, Luxemburgo e Santo Agostinho


16/11/2020 11:48 - atualizado 16/11/2020 12:23

Eleito por 63,36% da população de Belo Horizonte para continuar no comando da prefeitura por mais quatro anos, Alexandre Kalil (PSD) venceu em todas as 18 zonas eleitorais da capital mineira. Em 2016, por exemplo, Kalil tinha perdido em três delas. Apesar de ter levado a melhor em todas as áreas de BH, o chefe do Executivo obteve votos abaixo da média em locais considerados majoritariamente de classes mais altas.

Casos dos bairros Santa Lúcia, Belvedere, Luxemburgo, Santo Antônio, Sion e São Pedro, que fazem parte da 34ª zona eleitoral da capital. Lá foi um dos lugares que Kalil teve menos de 50% dos votos e é onde Bruno Engler (PRTB), segundo colocado na apuração geral, com 9,95%, conseguiu seu maior número de votos: 10.589. Por lá, Kalil ficou com 43,63% dos votos, contra 15,58% de Engler, seguido, também, por Áurea Carolina (Psol), com 13,64%, e Rodrigo Paiva (Novo), com 13,35%.

Ainda na Região Centro-Sul de BH, mais especificamente na 33ª zona eleitoral, estão localizados os bairros como o de Lourdes, Funcionários, Santo Agostinho, além da região da Savassi. Por lá, Kalil conseguiu 42,09% dos votos, frente aos 16,28% de Bruno Engler. Áurea Carolina, com 15,39%, e Rodrigo Paiva, com 11,43%, completam o “top 4” da área.

Foi justamente nas duas zonas eleitorais em que Kalil perdeu em 2016 para o então candidato João Leite (PSDB). Naquele ano, o ex-presidente do Atlético havia levado a pior, também, na 35ª zona eleitoral, onde moram eleitores do Mangabeiras, Anchieta, Carmo, Cafezal, entre outros. Por lá, nessas eleições, o atual prefeito de BH ganhou sem dificuldades, com 54,15% dos votos, ante 12,57% de Bruno Engler e 11,57% de Áurea Carolina.

Já a 38ª zona eleitoral abriga, majoritariamente, bairros localizados na Região de Venda Nova, como Mantiqueira e Jardim dos Comerciários. Por lá, e na 331ª zona, que engloba alguns bairros da Região Nordeste da capital, como Capitão Eduardo e Ribeiro de Abreu, Kalil venceu com mais de 70% da preferência dos eleitores. Em ambas as áreas a segunda colocação ficou com João Vítor Xavier (Cidadania), com 10% e 10,42%, respectivamente. Bruno Engler ficou na terceira posição nos locais.

A 28ª zona eleitoral, onde estão bairros como Caetano Furquim, Taquaril, Alto Vera Cruz e Granja dos Freitas, foi onde Alexandre Kalil também obteve larga vantagem. O prefeito conseguiu 71,2% da preferência da população do local, contra 8,2% de João Vítor Xavier e 7,31% de Bruno Engler.

A 333ª zona eleitoral, localizada na Região do Barreiro, reúne bairros como o Cardoso, Bonsucesso e Flávio Marques Lisboa e é a maior de Belo Horizonte e a segunda maior do estado, com 135.057 eleitores, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG). Lá, Kalil conseguiu 63.284 votos, o que corresponde a 72,64%, contra 9,14% de João Vítor Xavier (7.960 votos). Bruno Engler e Áurea Carolina conseguiu 5,94% e 4,60% na área, respectivamente.

Bairros como Santa Mônica e Santa Amélia, na Região da Pampulha, fazem parte da 334ª zona eleitoral, que é a segunda maior de BH, com 133.644 eleitores aptos. E foi mais uma área que Kalil conseguiu obter larga vantagem, com 66,19% dos votos (57.249 votos), diante de 10,10% de João Vítor Xavier (8.738 votos). Pouco atrás de Xavier ficou Bruno Engler, com 9,56% (8.273 votos).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade