Publicidade

Estado de Minas TRANSPARÊNCIA

Eleições 2020: candidatos a prefeito de Contagem possuem R$ 32 milhões em bens

Concorrendo pelo Patriotas, Alfredo Cardoso lidera o ranking do patrimônio, com mais de R$ 15 milhões, mas há três candidatos com bens abaixo de R$ 10 mil


01/10/2020 14:02 - atualizado 01/10/2020 17:32

Corrida para a Prefeitura de Contagem tem seu maior número de candidatos: 16(foto: PMC/Divulgação)
Corrida para a Prefeitura de Contagem tem seu maior número de candidatos: 16 (foto: PMC/Divulgação)
Os candidatos a prefeito e a vereador têm que prestar contas à Justiça Eleitoral e apresentar seu patrimônio para dar mais transparência ao pleito. Em Contagem, cidade localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, os 16 concorrentes ao cargo, juntos, possuem um patrimônio de mais de R$ 32 milhões.

No topo da lista aparece Alfredo Cardoso Teixeira, candidato pelo Patriotas, com patrimônio estimado em R$ 15,7 milhões, sendo que R$ 15 milhões provêm de uma participação societária e o restante em dinheiro em espécie. Não apresentou bens em seu nome.

Em segundo está o candidato do Democratas, Felipe Saliba. Ele apresentou patrimônio de R$ 5,5 milhões, sendo o maior bem uma casa localizada em Belo Horizonte, avaliada em R$ 2,5 milhões.

Já Doutor Wellington, do Republicanos, possui uma lista de bens estimada em R$ 3,39 milhões. Na relação há 11 apartamentos que, juntos, valem quase R$ 3 milhões. 

Com patrimônio pouco acima de R$ 1 milhão se encontram três candidatos: Coronel Fiúza, do PTC, Márcio Bernardino, do Novo, e Professor Irineu, do PSL. O primeiro apresentou relação de bens com valor estimado em R$ 1,23 milhão. Além de um apartamento orçado em R$ 800 mil, o coronel ainda possui 12 veículos no valor total de R$ 295 mil e outros R$ 141 mil em contas bancárias.

Já Bernardino tem bens no valor de R$ 1,31 milhão, sendo que a maior se encontra aplicado em imóveis: um apartamento no valor de R$ 720 mil e uma chácara, avaliada em R$ 310 mil. Professor Irineu tem R$ 1,09 milhão de patrimônio, constituído em boa parte por três casas que, juntas, valem cerca de R$ 494 mil.

Com patrimônio na faixa entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão há quatro prefeitáveis. Alvear Saraiva, do Cidadania, apresentou relação de bens avaliada em R$ 920 mil. O mais valioso patrimônio é sua casa, avaliada em R$ 700 mil. Marília, do PT, tem bens no valor total de R$ 839 mil, compostos principalmente por uma casa e um apartamento que, somados, são avaliados em cerca de 772 mil.

Maria Lúcia Guedes, do PV, apresentou lista de patrimônio de R$ 640 mil. Ela possui um prédio comercial, que vale R$ 460 mil. Já o pedetista Ivayr Soalheiro tem bens no valor de R$ 651 mil, sendo uma casa no valor de R$ 300 mil. 

Lindomar Gomes, do PMN; Kaká Menezes, do Rede; e Wellington Silveira, do PL, possuem patrimônios avaliados em cerca de R$ 200 mil, sendo seus imóveis os maiores bens.

Na outra ponta, Sebastião Pessoa, do PCO, apresentou patrimônio de pouco mais de R$ 8 mil, composto por aplicações financeiras. Dulce Monte, do PMB, apresentou R$ 1,1 mil provenientes de recursos investidos em caderneta de poupança. Já Rosa Oliveira, do PSol, não declarou bens.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade