Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Câmara de BH: 37 vereadores vão tentar a reeleição em 2020

Apenas Dr. Bernardo Ramos, Fernando Borja, Orlei e Ronaldo Batista não disputarão as eleições


29/09/2020 11:08 - atualizado 29/09/2020 14:51

Quarenta e uma cadeiras da Câmara de BH estão em disputa(foto: Abraão Bruck/Câmara Municipal de Belo Horizonte)
Quarenta e uma cadeiras da Câmara de BH estão em disputa (foto: Abraão Bruck/Câmara Municipal de Belo Horizonte)
Dos 41 vereadores de Belo Horizonte, 37 vão disputar as eleições municipais deste ano e tentarão seguir com o cargo na Câmara Municipal da capital mineira. Dr. Bernardo Ramos (Novo), Fernando Borja (Avante), Orlei (PSD) e Ronaldo Batista (PSC) são os parlamentares belo-horizontinos que se afastarão da vida política no momento.

Bernardo Ramos chegou ao cargo de vereador em abril deste ano, como suplente de Mateus Simões (Novo). Simões deixou a Câmara de BH para compor a equipe do Governo de Minas, como secretário-geral do Estado.

Já Borja, então candidato pelo PTdoB, foi eleito em 2016 com 4.384 votos, sendo o 36º na lista dos candidatos escolhidos para compor a legislatura 2017-2020. Pelo mesmo partido, Orlei foi a opção de 6.133 belo-horizontinos no último pleito foi o 20º mais votado na capital mineira, com a aplicação do quociente eleitoral.

Já Ronaldo Batista assumiu uma cadeira na Câmara de BH em agosto de 2019. Ele substituiu o vereador Cláudio Duarte (PSL), que teve o mandato cassado por suspeita de rachadinha, quando o vereador obriga um servidor público a devolver parte do salário.
 
A única surpresa é quanto à desistência de Batista. Ele figurou na lista dos candidatos pelo PSC na convenção partidária, mas recuou. Em 21 de agosto deste ano, a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão no gabinete do vereador. A operação fez parte de uma investigação sobre um homicídio contra outro parlamentar na cidade de Funilândia, na Região Central de Minas Gerais, em julho de 2019.
 
Estado de Minas tenta contato com Batista desde segunda-feira (28) para entender os motivos de sua ausência na lista de candidatos. O espaço segue aberto para a manifestação do parlamentar.
 
Dois vereadores de BH mudaram parcialmente o nome na urna: Hélio da Farmácia (PSD) virou Helinho da Farmácia, enquanto Reinaldo Gomes (MDB) adotou Reinaldo Gomes Preto Sacolão. Os 37 candidatos à reeleição vão disputar com outros 1.525 nomes que tentam ingressar na câmara.

Neste ano, de acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), serão 100 candidatos a mais para o Legislativo da capital mineira em relação ao último pleito, em 2016. Nessas eleições, 1.462 concorreram ao Legislativo de BH.

Em 2016, 38 vereadores tentaram a reeleição na Câmara de BH. Porém, somente 18 conseguiram se manter no cargo: Arnaldo Godoy (PT); Autair Gomes (PSC); Bim da Ambulância (PSDB); Fernando Luiz (PSB); Dr. Nilton (Pros); Elvis Côrtes (PSD); Gilson Reis (PCdoB); Jorge Santos (PRB); Professor Juliano Lopes (PTC); Juninho Los Hermanos (PSDB); Léo Burguês (PSL); Orlei (PTdoB); Henrique Braga (PSDB); Pedro Patrus (PT); Preto (Democratas); Professor Wendel Mesquita (PSB); Reinaldo Gomes (PMDB); e Wellington Magalhães (PTN).

Desses 18, dois não seguem mais na Casa: Professor Wendel Mesquita (Solidariedade) e Wellington Magalhães (DC). Mesquita venceu as eleições de 2018 para o cargo de deputado estadual e abdicou do Legislativo municipal, enquanto Magalhães foi cassado em novembro de 2019 por cinco motivos: improbidade administrativa e fraude em licitação pública;tráfico de influência; ameaças a outros vereadores e cidadãos; abuso de prerrogativa na ampliação do próprio gabinete e eliminação do Plenário Paulo Portugal; e falsa declaração prestada às autoridades públicas.

Desde o último sábado, a propaganda eleitoral é permitida por lei. O primeiro turno das eleições municipais deste ano será em 15 de novembro, enquanto o segundo, caso necessário, será no dia 29 do mesmo mês.
 
Veja, abaixo, os 37 vereadores de BH que tentarão a reeleição:

Álvaro Damião (Democratas)
Arnaldo Godoy (PT)
Autair Gomes (PSD)
Bella Gonçalves (Psol)
Bim da Ambulância (PSD)
Carlos Henrique (PTB)
Catatau do Povo (PSD)
César Gordin (Pros)
Cida Falabella (Psol)
Coronel Piccinini (PSD)
Dimas da Ambulância (PSC)
Dr. Nilton (PSD)
Edmar Branco (PSB)
Eduardo da Ambulância (PSC)
Elvis Côrtes (PSD)
Fernando Luiz (PSD)
Flávio dos Santos (PSC)
Gabriel (Patriota)
Gilson Reis (PCdoB)
Hélio da Farmácia (PSD)
Henrique Braga (PSDB)
Irlan Melo (PSD)
Jair Di Gregório (PSD)
Jorge Santos (Republicanos)
Juninho Los Hermanos (Avante)
Léo Burguês (PSL)
Maninho Félix (PSD)
Marilda Portela (Cidadania)
Nely Aquinoo (Podemos)
Pedrão do Depósito (Cidadania)
Pedro Bueno (Cidadania)
Pedro Patrus (PT)
Preto (Democratas)
Professor Juliano Lopes (PSD)
Ramon Bibiano da Casa de Apoio (PSD)
Reinaldo Gomes (MDB)
Wesley Autoescola (Pros) 
 
(Colaborou Guilherme Peixoto). 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade