Publicidade

Estado de Minas DISCURSO

Veja comentários a favor de Bolsonaro na Assembleia da ONU

O discurso do presidente na 75ª Assembleia-Geral das Nações Unidas repercutiu entre a classe política brasileira


22/09/2020 18:23 - atualizado 22/09/2020 18:52

Bolsonaro discursou na 75ª Assembleia-Geral das Nações Unidas (foto: Marcos Corrêa/PR)
Bolsonaro discursou na 75ª Assembleia-Geral das Nações Unidas (foto: Marcos Corrêa/PR)
O discurso do presidente Jair Bolsonaro na 75ª Assembleia-Geral das Nações Unidas repercutiu entre a classe política brasileira nesta terça-feira (22). Carla Zambeli, Ricardo Barros, Carlos Jordy, Sérgio Camargo, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) General Heleno e o vice-presidente da República Hamilton Mourão se posicionaram a favor do presidente.
De acordo com a deputada federal Carla Zambelli (PSL), Bolsonaro “defendeu o Brasil no combate à pandemia”. Segundo ela, algumas pessoas tinham “problema de interpretação” ao entenderem que Bolsonaro tinha afirmado que auxílio-emergencial era de 1000 dólares. “Bolsonaro defendeu o agronegócio brasileiro e a soberania nacional sobre a Amazônia, pontuando todas as ações e dados (excelentes) do país em preservação ambiental e citou a cristofobia na maior Assembleia do mundo”, escreveu a deputada. 

“As pessoas com problemas de interpretação, como o presidente do PSOL: O presidente Jair Bolsonaro disse que a soma das parcelas do auxílio emergencial totalizam aproximadamente 1000 dólares. Não disse que cada parcela teria esse valor. Viva Paulo Freire!”, finalizou.



O líder do governo na Câmara, deputado federal Ricardo Barros (Progressistas), foi um dos convidados a assistir com o presidente ao discurso na ONU. Segundo ele, Bolsonaro teve um “discurso impecável esclarecendo posições de governo com ênfase no meio ambiente”.

O deputado federal e vice-líder do governo na Câmara Carlos Jordy (PSL) também mostrou apoio ao presidente nas redes sociais. “Presidente Bolsonaro discursa na Assembleia Geral da ONU combatendo as narrativas falaciosas sobre o Brasil.”

O presidente da Fundação Palmares Sérgio Camargo afirmou que “nunca, na história das Assembleias Gerais da ONU, tantas verdades impactantes foram ditas por dois chefes de estado”. Segundo ele, Bolsonaro e Trump discursaram com a ‘coragem e sabedoria de estadistas”. Sérgio comemorou nas redes sociais “Grande dia! Bandeira do Brasil”. 



O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) General Heleno também defendeu o presidente Bolsonaro. De acordo com ele, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) está por trás de um site, cujos objetivos são “publicar fake news contra o Brasil; imputar crimes ambientais ao Presidente da República; e apoiar campanhas internacionais de boicote aos produtos brasileiros”.

O vice-presidente, Hamilton Mourão, concordou com o discurso do presidente Jair Bolsonaro e  disse que é preciso "contrapor a desinformação" quanto ao meio ambiente. “Que existe uma campanha de desinformação, existe. Isso aí eu já comentei, e compete a nós contrapormos. Agora, eu sempre deixo claro que a contraposição tem que se dar por duas vertentes: uma vertente de informação qualificada e outra vertente de impedir que ilegalidades ocorram para não dar margem a esse tipo de pressão", declarou Mourão.

* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade