Publicidade

Estado de Minas Eleições 2020

Prefeito de Juiz de Fora desiste de disputar reeleição

Antônio Almas diz estar tranquilo, e que o pior vírus é a agressividade das pessoas nas redes sociais


12/08/2020 19:03 - atualizado 12/08/2020 20:50

Prefeito Antônio Almas não declarou apoio a nenhum outro candidato(foto: Gil Velloso/divulgação Prefeitura de Juiz de Fora)
Prefeito Antônio Almas não declarou apoio a nenhum outro candidato (foto: Gil Velloso/divulgação Prefeitura de Juiz de Fora)

 
O atual prefeito de Juiz de Fora, Antônio Almas anunciou que não vai disputar as eleições de 2020. O pronunciamento ocorreu durante coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira, 12. 
 
Almas havia declarado que falaria sobre sua candidatura somente em setembro, após as convenções partidárias. Porém, o chefe do Executivo municipal antecipou a decisão, e ressaltou que Juiz de Fora passa por um momento difícil e também lembrou a crise econômica antes da pandemia.
 
Questionado sobre o motivo da decisão de não disputar as eleições, Almas ressaltou a forma como algumas pessoas enxergam um agente público em tempos de internet.

“Sinto na obrigação de não ser candidato. Fiz longa reflexão, conversei com várias pessoas, principalmente com minha família. Deixo de disputar, não pelos desafios do ponto de vista de gestão. Mas pela forma virulenta e agressiva como a sociedade tem se comportado nas redes sociais, que atingem não a mim, mas meus amigos e familiares. E isso passa o limite do que seria aceitável para continuar. No tempo todo de sua vida profissional, você se dedicar a salvar vidas e ouvir que as 129 mortes por COVID-19 são nossa culpa. Não dá. Escutar que abandonei as origens, sendo que meu pai, com a barriga no balcão, me fez médico, não dá”, explicou.
 
 
Antônio Almas assumiu a prefeitura em abril de 2018, após o então prefeito Bruno renunciar ao cargo para tentar uma vaga para deputado estadual.

Logo após, em maio, como prefeito, Antônio Almas enfrentou a greve dos caminhoneiros e também a crise financeira, consequência da falta de repasses por parte do então governo estadual.

“Vivemos o pior momento da história da nossa cidade, que começou com a falta de repasses em 2018, e agora temos a pandemia, que traz cenário de disputas ideológicas, onde pessoas agridem quem efetivamente está trabalhando para enfrentar o problema da melhor forma. A política, para mim, tem que ser forma de transformar as pessoas, e vejo que não há interesse na transformação”, finalizou sem mencionar apoio a nenhum candidato.
 
Em levantamento divulgado pela empresa Akros Pesquisa nesta terça-feira, 11, Antonio Almas lidera a lista de votos de rejeição com 34,5%. Já na intenção de voto estimulada, a pesquisa aponta o atual prefeito na 5ª posição.
 
Os dados foram coletados pela Akros entre 1º e 5 de agosto, e a divulgação ocorreu nessa terça-feira, 11.

A pesquisa  foi contratada e custeada pela própria empresa Centro de Ensino, Pesquisa, Consultoria, Marketing e Pratica Juridica de Juiz de Fora Ltda, por meio do CNPJ  35703538000147.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade