Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Barroso: Combate a fake news não é com censura e nem com o Judiciário

Segundo Barroso, entre as medidas que podem ser usadas para conter as notícias fraudulentas está o controle, pelas próprias plataformas tecnológicas, de práticas como o uso de robôs


postado em 06/07/2020 20:32 / atualizado em 06/07/2020 23:04

'Não se consegue chegar em tempo e na hora, via Judiciário, para coibir as fake news', disse o ministro (foto: Roberto Jayme/ASCOM/TSE )
'Não se consegue chegar em tempo e na hora, via Judiciário, para coibir as fake news', disse o ministro (foto: Roberto Jayme/ASCOM/TSE )
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou que a melhor maneira de se enfrentar as fake news "não é com censura nem com o Judiciário". "Não se consegue chegar em tempo e na hora, via Judiciário, para coibir as fake news. Além da dificuldade de fazer o controle de conteúdo com o fantasma da censura que assombrou a minha geração", avaliou o ministro

Segundo Barroso, entre as medidas que podem ser usadas para conter as notícias fraudulentas está o controle, pelas próprias plataformas tecnológicas, de práticas como o uso de robôs, perfis falsos e impulsionamentos ilegais. "Tudo isso é factível por meios tecnológicos sem controle de conteúdo", disse o ministro, durante transmissão ao vivo promovida pela Congregação Israelita Paulista (CIP).

"A manifestação individual absurda não tem problema. Ela passa a ter problema quando começa a ser impulsionada artificialmente pelos robôs, pelos perfis falsos ou por empresas que são verdadeiras milícias digitais que fazem terrorismo verbal destruindo o espaço público de debate e o inundando com mentiras", disse Barroso.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade