Publicidade

Estado de Minas TENSÃO NA PRAÇA DOS TRÊS PODERES

Bolsonaristas soltam fogos em direção ao STF e ameaçam: 'Entenderam o recado?'

Integrantes do movimento '300 do Brasil' gravaram vídeos para distribuir nas redes sociais com ataques aos ministros da Corte


postado em 14/06/2020 10:23 / atualizado em 14/06/2020 10:51

Ameaça foi em reação à ação que desmontou o acampamento dos 300 na Esplanada dos Ministérios (foto: Reprodução)
Ameaça foi em reação à ação que desmontou o acampamento dos 300 na Esplanada dos Ministérios (foto: Reprodução)
O clima esquentou na Praça dos Três Poderes na noite desse sábado (13/06). Por volta de 21h30, integrantes do movimento “300 do Brasil” apontaram fogos de artifício para o Supremo Tribunal Federal (STF) e gravaram vídeos para distribuir nas redes sociais com ataques aos ministros e ao governador Ibaneis Rocha (MDB).

Foi uma reação à ação da Polícia Militar do DF, escalada pelo DF Legal, órgão do GDF encarregado de fazer valer a lei, que desmontou o acampamento dos 300 na Esplanada na tarde deste sábado. Nos vídeos, um ativista diz: “(Estamos) em frente aos bandidos do STF. Isso é para mostrar para eles e para o bandido do GDF: não vamos arregar”.

Nos vídeos, o integrante do movimento pró-Bolsonaro afirma, referindo-se aos fogos apontados para o STF: “É o povo, seus comunistas, seus bandidos… Está entendendo o recado?”.

Em outros vídeos que circulam nas redes, os manifestantes xingam os ministros Dias Toffoli, Carmen Lúcia, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

A Secretaria de Segurança Pública do DF informou que a Polícia Civil do DF vai instaurar um inquérito para apurar os responsáveis pelo ato antidemocrático.

Por conta de ameaças, da agressividade dos manifestantes e de aglomerações que podem provocar disseminação do novo coronavírus, o governador Ibaneis Rocha assinou decreto em que proíbe a circulação neste domingo (14/06) na Esplanada dos Ministérios.

Sobre o episódio desta noite, a Polícia Militar do DF divulgou a seguinte manifestação: “Segundo informações cerca de 30 pessoas realizaram um culto na praça, por volta de 21h, e após o término soltaram alguns foguetes. Logo após, entraram em um ônibus e se retiraram do local.”


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade