Publicidade

Estado de Minas CRISE NO PLANALTO

Moro avalia demissão após Bolsonaro anunciar troca no comando da PF

Presidente tenta agora impedir que ministro da Justiça saia de fato do governo


postado em 23/04/2020 14:54 / atualizado em 23/04/2020 17:01

Sérgio Moro se opôs à troca no comando da Polícia Federal.(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press )
Sérgio Moro se opôs à troca no comando da Polícia Federal. (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press )
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, teria chegado ao seu limite, ameaçando pedir demissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta quinta-feira (23/4). O motivo foi o anúncio feito pelo presidente de que vai trocar o comando da Polícia Federal. Bolsonaro tenta agora reverter o pedido de Moro.

O atual diretor-geral, Maurício Valeixo, que tem o apoio do ministro, deve ser demitido para dar lugar a um nome que tenha maior proximidade com o presidente Bolsonaro.

A intenção de fazer a troca ocorre em meio ao andamento de um inquérito, aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, que mira deputados bolsonaristas. Eles são suspeitos de atuar para financiar e incentivar manifestações contra o Supremo e o Congresso.

 

 

As manifestações foram convocadas em várias cidades para pedir um "novo AI-5". O próprio presidente participou de um ato em frente ao Quartel General do Exército, em Brasília.

As tentativas de trocar o diretor-geral da PF encontram resistência de Moro, de delegados e agentes e são vistas como tentativas de enfraquecer o ministro da Justiça.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade