Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Procuradora critica análise da PGR em relação a ações de Bolsonaro em meio à pandemia

Janice Ascari indicou que o presidente da PGR não age contra o governante


postado em 30/03/2020 11:06

Procuradora criticou Aras por arquivar pedido do MPF(foto: Reprodução/Facebook Cristina Moraes Sleiman)
Procuradora criticou Aras por arquivar pedido do MPF (foto: Reprodução/Facebook Cristina Moraes Sleiman)
Procuradora do Ministério Público Federal (MPF), Janice Ascari criticou o presidente da Procuradoria-Geral da República (PGR) Augusto Aras por não tomar atitudes contra Jair Bolsonaro (sem partido). O posicionamento veio logo após o Twitter apagar dois posts do presidente da República, na noite desse domingo.

Nas publicações, havia vídeos de Bolsonaro em um passeio no Distrito Federal em meio à pandemia do novo coronavírus. A atitude vai contra as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que pede às pessoas que evitem aglomerações e permaneçam o máximo possível dentro de casa.

“Até o Twitter excluiu posts de desinformação do presidente da República. O pedido de 18 colegas da cúpula do MPF para que o procurador-geral da República Aras tomasse uma atitude quanto ao respeito às normas de combate ao coronavírus nas ações e pronunciamentos foi indeferido”, tweetou Janice. Na manhã desta segunda-feira, ela trocou a conta na rede social de pública para privada.

Como justificativa para arquivar o pedido do MPF, na última sexta-feira, a PGR respondeu: “Os chefes do Poder Executivo em todas as esferas (federal, estadual e municipal) detêm liberdade de expressão para se posicionar sobre assuntos considerados relevantes para a sociedade, e não subordinam suas opiniões a organismos externos, principalmente considerada a dinâmica do avanço da epidemia de doença nova, que obriga a revisão de protocolos médicos com frequência, bem como a revisão de orientações gerais à população”.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade