Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Delegado Waldir diz que PSL não vai expulsar nenhum parlamentar


postado em 15/10/2019 19:24

O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), voltou a dizer que o partido não vai expulsar nenhum parlamentar, mesmo que alguns dos deputados tenham atacado o partido, ele e o presidente da legenda, Luciano Bivar (PE). Ele negou também que vá haver qualquer retaliação do partido em relação ao governo do presidente Jair Bolsonaro. "Continuamos defendendo o governo, somos Bivar, somos Bolsonaro", disse.

Waldir disse ainda que, apesar da crise, não há uma divisão no partido. "Foi criada uma tempestade que não foi criada por mim e nem pelo partido", disse. "Nós somos todos bolsonaristas", disse.

Ele reforçou que o partido sempre acompanha o governo. Questionado porque então havia orientado obstrução na votação de hoje da MP 886, ele disse que havia feito isso para que parlamentares não levassem faltas. "Os parlamentares em sua maioria estavam em reunião aqui na liderança e para que eles não levassem faltas eu tive de sair correndo aqui para obstruir, mas já vou lá e vou adequar essa orientação", disse.

Ele afirmou ainda que o PSL está "tranquilo" em relação à operação da Polícia Federal que teve como alvo hoje o Luciano Bivar. "Vamos aguardar os resultados".

Waldir, no entanto, voltou a sinalizar que a operação da Polícia Federal já era sabida por algumas pessoas e disse estranhar a ação. "É muito estranho. Me parece que algumas pessoas já sabiam uma semana antes", disse. Ele questionou também porque a polícia demorou tanto tempo para se fazer uma busca. "Você faz a busca logo no começo da investigação. Depois é circo", disse.


Publicidade