Publicidade

Estado de Minas

Carlos Bolsonaro: 'por vias democráticas a transformação não acontecerá na velocidade que almejamos'

O filho do presidente é conhecido por administrar as redes sociais do pai e já causou turbulências por emitir suas opiniões na rede


postado em 09/09/2019 20:56 / atualizado em 09/09/2019 21:03

(foto: Wikipedia)
(foto: Wikipedia)
O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), publicou uma frase polêmica em seu Twitter nesta segunda-feira (9). De acordo com ele, "por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos". Carlos é conhecido por administrar as redes sociais do pai e já causou turbulências por emitir suas opiniões na rede. 
 
 
 
No último dia 20 de agosto, Carlos Bolsonaro compartilhou uma imagem com os donos dos dez aviões executivos mais caros financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). "Alguns gastos de dinheiro público facilitado para caprichos pessoais: JATINHOS", escreveu o vereador. "Determinados nomes explicam muitos comportamentos", acusou. 
 
Embora a lista divulgada por Carlos tenha o título "os donos dos dez jatinhos mais caros financiados pelo BNDES", ela não está ordenada por valores. Nesse contexto, o primeiro nome que aparece é o da empresa Doria Administração de Bens LTDA., que teria comprado um jato executivo no valor de R$ 44,03 milhões em 2010. A empresa pertence à família do governador de São Paulo, João Doria Jr., que vem sendo apontado como um dos eventuais adversários do presidente Bolsonaro no pleito majoritário de 2022, apesar de ter apoiado o mandatário no segundo turno das eleições do ano passado. 
 
Além de Doria, Carlos expôs também o presidente das Lojas Riachuelo, o empresário Flávio Rocha, que também é fundador do Instituto Brasil 200, movimento político que defende a agenda liberal e aponta o livre-mercado como solução para as desigualdades sociais, teria financiado um jato executivo de R$ 55,52 milhões de reais em 2013. O Brasil 200 chegou a ser presidido pela deputada federal Joice Hasselman (PSL-SP), líder do governo no Congresso. 
 
Com  informações de Estadão Conteúdo 


Publicidade