Publicidade

Estado de Minas

PDT ameaça expulsar Tabata Amaral caso ela vote a favor da reforma

O presidente do partido, Carlos Lupi, disse que os parlamentares que votarem com o governo serão punidos com a expulsão


postado em 10/07/2019 15:40

(foto: Facebook/Arquivo pessoal )
(foto: Facebook/Arquivo pessoal )


Em reunião com a bancada do PDT, o presidente do partido, Carlos Lupi, ameaçou expulsar quem votar a favor da reforma da Previdência nesta quarta-feira (10/7). Tabata Amaral (PDT-SP) é favorável à proposta do governo do presidente Jair Bolsonaro e lidera um grupo dentro do PDT que promete acompanhá-la na votação.

Ao jornal Estado de S. Paulo, Lupi disse que fez um apelo pelo voto da deputada. "O governo tem um poder de convencimento que a gente não tem. Nós temos as palavras e eles têm emendas. Eles têm olhos azuis e nós, negros. Então, muita gente usa a Tabata para se proteger da decisão, alguns por convicção e outros por utilidade pública".

Segundo o jornal, o ex-ministro Ciro Gomes, candidato derrotado do PDT à Presidência da República, chegou a telefonar hoje para a deputada, pedindo para que ela seguisse a determinação do partido, mas sem sucesso.


 

Ciro comentou que o governo recorreu ao "toma lá, dá cá" que tanto criticou para tentar aprovar a reforma da Previdência no Congresso. "A tentativa de compra de votos por dinheiro de emendas ou ofertas mentirosas a Estados e municípios ronda, neste momento, até os partidos de oposição", escreveu no Twitter. "Defenderei que o PDT expulse aqueles que votarem contra o povo nesta reforma de previdência elitista."


Publicidade