Publicidade

Estado de Minas

Bolsonaro 'desafia' Doria a fazer flexões durante cerimônia em São Paulo

Presidente assinou termo de compromisso entre a Caixa Econômica Federal e o Comitê Paralímpico Brasileiro para a inclusão social de pessoas com deficiência por meio de atividades esportivas, culturais e educativas


postado em 19/06/2019 15:27 / atualizado em 19/06/2019 15:45

Presidente Jair Bolsonaro desafiou prefeito de São Paulo, João Doria, a fazer flexões(foto: Marcos Corrêa/PR)
Presidente Jair Bolsonaro desafiou prefeito de São Paulo, João Doria, a fazer flexões (foto: Marcos Corrêa/PR)
O presidente Jair Bolsonaro participou, nesta quarta-feira (19), em São Paulo, de cerimônia de assinatura de termo de compromisso entre a Caixa Econômica Federal e o Comitê Paralímpico Brasileiro, para a inclusão social de pessoas com deficiência por meio de atividades esportivas, culturais e educativas. Em momento de descontração durante o evento, Bolsonaro 'desafiou' o governador do estado João Doria a fazer flexões juntamente com alunos do curso de Educação Física da Polícia Militar paulista.



O acordo prevê que, em São Paulo, o Centro Paraolímpico atenda 550 crianças de 10 a 17 anos, alunos das redes públicas municipal e estadual, adultos e idosos e funcionários da Caixa, com deficiência. O investimento é de R$ 10 milhões no período de quatro anos com recursos do Fundo Socioambiental Caixa. Pelo acordo, o nome do centro passa a ser Centro Paralímpico Caixa.

Serão oferecidas oito modalidades: atletismo, natação, judô, futebol de cinco, vôlei sentado, bocha, goalball e tênis de mesa. No projeto, as crianças receberão todo o material esportivo necessário para as atividades, lanches, transporte adequado e contarão com professores e estagiários qualificados.

Em discurso durante o evento, o presidente Bolsonaro disse que a Caixa, mais que cumprir a lei ao atuar na inclusão de pessoas com deficiência, tem satisfação em atendê-las.

“Se servir a pátria é algo que vem do fundo do peito de todos nós, é um orgulho incomensurável, é motivo de satisfação, servir a pessoas especiais como vocês. Não tem preço. Juntos, nós colaboraremos no que for possível para atender vocês. Vocês são mais que especiais, vocês são os nossos irmãos”, disse Bolsonaro.

Presidente Bolsonaro assinou termo entre a Caixa e o Comitê Paralímpico Brasileiro(foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
Presidente Bolsonaro assinou termo entre a Caixa e o Comitê Paralímpico Brasileiro (foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
A Caixa informou que planeja ter atividades em centros de inclusão por todo o país. Além de atividades esportivas, a ideia é que os locais ofereçam palestras, oficinas para iniciação cultural e educação financeira e ambiental, entre outras atividades de inclusão e integração social.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade