Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

José Roberto Maluf será o novo presidente da TV Cultura

Pela primeira vez na história do canal, a seleção foi feita por uma empresa de headhunter


postado em 13/05/2019 19:21 / atualizado em 13/05/2019 20:06

(foto: SBT/Divulgação)
(foto: SBT/Divulgação)
Ex-vice presidente da Band e SBT, o executivo José Roberto Maluf será o novo presidente da TV Cultura. A decisão vai ser anunciada nos próximos dias após uma assembleia da Fundação Padre Anchieta, que administra a emissora estatal paulista.

Pela primeira vez na história do canal, a seleção foi feita por uma empresa de headhunter. O nome Maluf foi chancelado pelo governador João Doria, que não queria um perfil político à frente da TV Cultura. O atual presidente, Marcos Mendonça, é um quadro histórico do PSDB.

A missão de Maluf será mudar o perfil da emissora a formatar o que os auxiliares de Doria vem chamando de "Nova TV Cultura": um canal mais aberto à publicidade, menos dependente de recursos públicos e que lute pela audiência.

Tradição interna

A ideia contraria o conceito que marcou a história da emissora: uma estatal voltada para uma produção educativa que não tem a audiência como objetivo final. Doria quebrou uma tradição interna ao atuar diretamente na definição do perfil do novo presidente do canal.

O governador criou um grupo de trabalho para reformular a TV Cultura com a participação do cineasta Luiz Carlos Barreto, do empresário José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, e de Ricardo Scalamandré, ex-executivo da Globo.

"Acabou o tempo dos políticos na TV Cultura. Agora é o momento dos profissionais. A determinação do governador é de que a influência política seja zero", disse à reportagem o secretário estadual de Cultura, Sérgio Sá Leitão.

Ex-ministro da Cultura do governo Michel Temer, Sá Leitão foi escalado por Doria para articular as mudanças, além de buscar no mercado um novo dirigente. Caberá aos 47 conselheiros da Fundação Padre Anchieta ratificar ou não esse nome. A indicação de Maluf feita por Doria já foi discutida nos bastidores no último fim de semana. Segundo conselheiros e aliados do governador, a escolha já está pacificada.


Publicidade