Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Relator diz que cometeu 'erro material' ao passar política industrial para Pontes


postado em 09/05/2019 18:44

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou que cometeu um "erro material" ao transferir toda a política de desenvolvimento da indústria, comércio e serviços do Ministério da Economia para o Ministério de Ciência e Tecnologia, comandada pelo ministro Marcos Pontes, no relatório da reforma ministerial. O parecer foi aprovado nesta quinta-feira, 9, e ainda depende de votações nos plenários da Câmara e do Senado.

Através da assessoria de imprensa, Bezerra afirmou que somente a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), hoje sob o guarda-chuva do ministro da Economia, Paulo Guedes, é que passaria para a pasta comandada pelo ministro Marcos Pontes. Ele prometeu fazer a alteração quando o texto for discutido no plenário da Câmara. A modificação passaria por um acordo entre o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda de acordo com a equipe de Fernando Bezerra.

Pelo parecer aprovado na comissão o item "políticas de desenvolvimento da indústria, do comércio e dos serviços" saiu do guarda-chuva do Ministério da Economia e passou para Ciência e Tecnologia. O autor do pedido para a mudança na ABDI foi o deputado Hugo Motta (DEM-PB). Ele afirmou ter se surpreendido com a redação do texto e pediu a alteração.

"A política industrial, na nossa avaliação, deve continuar no Ministério da Economia. A ABDI que tem uma ligação mais voltada a estar trabalhando conjuntamente com projetos de tecnologia de informação. O funcionamento dela, na nossa avaliação, seria melhor junto ao Ministério de Ciência e Tecnologia", disse Motta à reportagem.

Para o parlamentar, o "superministério" da Economia ficou com várias atribuições e fez com que a agência não funcionasse tão bem como poderia.


Publicidade