Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Defesa de Temer aguarda acórdão do TRF-2 para recorrer ao STJ

De acordo com a assessoria do tribunal sediado no Rio de Janeiro, o acórdão - documento que reúne os votos e a decisão final do colegiado - deve ser divulgado ainda nesta sexta-feira, dia 10


postado em 09/05/2019 11:23 / atualizado em 09/05/2019 12:03

(foto: Evaristo Sá)
(foto: Evaristo Sá)

A defesa do ex-presidente Michel Temer, que terá de voltar à prisão após determinação do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), aguarda a publicação do acórdão da decisão do TRF-2 para entrar com pedido de liberdade no Superior Tribunal de Justiça (STJ), segundo apurou o Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

De acordo com a assessoria do tribunal sediado no Rio de Janeiro, o acórdão - documento que reúne os votos e a decisão final do colegiado - deve ser divulgado ainda nesta sexta-feira, dia 10.

Na quarta-feira, 8, a Primeira Turma do TRF-2 decidiu que Temer e o coronel da reserva da Polícia Militar paulista João Baptista Lima Filho deveriam ser presos novamente. Por 2 votos 1, a turma revogou a liminar que havia liberado os dois da prisão quatro dias após serem detidos, em março.

Segundo apurou a reportagem, ainda não há clareza sobre qual ministro será o relator de um recurso de Temer no STJ. Os nomes dos ministros Antonio Saldanha e Rogério Schietti já foram levantados como possíveis para receber a relatoria do processo.

Temer e Coronel Lima são alvos da Operação Descontaminação, desdobramento da Operação Lava Jato no Rio para investigar desvios em contratos de obras na usina Angra 3, operada pela Eletronuclear. Os investigadores apontam desvios de R$ 1,8 bilhão.


Publicidade