Publicidade

Estado de Minas

Governo Bolsonaro tem aprovação de 35%, diz pesquisa

Levantamento da CNI/Ibope foi divulgada nesta quarta-feira e aponta também que a popularidade do presidente é maior que o apoio à sua gestão


postado em 24/04/2019 11:40 / atualizado em 24/04/2019 12:10

Presidente Jair Bolsonaro(foto: Credito Antônio Cruz/ Agência Brasil)
Presidente Jair Bolsonaro (foto: Credito Antônio Cruz/ Agência Brasil)

Pesquisa divulgada nesta quarta-feira aponta que  35% dos  entrevistados consideram ótimo ou bom o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Por outro lado, 27% dos entrevistados reprovam a atual administração, considerada ruim ou péssima. Para  31%, a  gestão do presidente é regular.

A avaliação é da primeira Pesquisa CNI-Ibope sobre a gestão Bolsonaro, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O levantamento ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios, entre 12 e 15 de abril.

Popularidade do presidente


A CNI-Ibope aponta também que a população tem opinião mais positiva sobre Jair Bolsonaro do que em relação ao seu governo.

Pouco mais da metade dos entrevistados (51%) afirma confiar no presidente, mesma parcela da população que diz aprovar a sua maneira de governar.

Contudo, 45% das pessoas ouvidas pela pesquisa afirmaram não confiar em Bolsonaro e 40% desaprovam sua maneira de governar.

Menos otimismo


Em dezembro de 2018, a CNI/Ibope perguntou à população qual a expectativa sobre o governo Bolsonaro.

Antes da posse, 64% dos brasileiros previam que a nova administração seria ótima ou boa, enquanto 14% esperavam um governo ruim ou péssimo.

A pesquisa atual mostra uma redução do otimismo quanto ao restante desta gestão: 45% afirmam acreditar que será ótima ou boa e 23% estão pessimistas, esperando que o decorrer do governo será ruim ou péssimo.

Renda e apoio


Há maior otimismo entre os entrevistados com renda familiar acima de cinco salários mínimos, entre os quais 53% acreditam que o restante do governo será ótimo ou bom.

É neste segmento também que o presidente Bolsonaro encontra maior popularidade.

Se na parcela com renda familiar de até um salário mínimo, o governo é ótimo ou bom para 27% dos entrevistados, a aprovação sobe para 45% no grupo com renda familiar acima de cinco salários mínimos.

Áreas de atuação


Das nove áreas de atuação do governo, quatro apresentam taxas de aprovação superior à de reprovação.

As mais bem avaliadas são segurança pública, aprovada por 57% dos entrevistados, seguida da educação (51%), do meio ambiente (48%) e combate à inflação (47%).

As ações e políticas do atual governo com maiores taxas de reprovação foram taxa de juros (57%), impostos (56%), saúde (51%), combate ao desemprego (49%) e combate à fome e à pobreza (47%).

Comparação


A taxa de popularidade do governo Bolsonaro é a quinta mais elevada, quando comparada à do primeiro trimestre de nove mandatos presidenciais, desde 1990.

Assim, a atual gestão é mais bem avaliada que a de Itamar Franco (34%), que o segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso (22%), que Michel Temer (14%) e que o segundo mandato de Dilma Rousseff (12%).

Por outro lado, é inferior ao primeiro governo FHC (41%), ao de Fernando Collor (45%) e aos dois mandatos de Luiz Inácio Lula da Silva, de 51% e 49%, respectivamente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade