Publicidade

Estado de Minas

Zema corta camarote e ingresso grátis de autoridades em teatros do governo

Para o governador, não é justo deixar pessoas entrarem sem pagar no Palácio das Artes, Serraria Souza Pinto e Sala Minas Gerais


postado em 01/03/2019 11:36 / atualizado em 01/03/2019 12:03


O governador Romeu Zema (NOVO) foi mais uma vez às redes sociais para anunciar uma mudança de diretriz em sua gestão em relação às anteriores. Desta vez, disse que vai acabar com a oferta de cortesias para autoridades do Poder Executivo frequentarem sem pagar o Palácio das Artes, a Serraria Souza Pinto e o Salão Minas Gerais, onde a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais faz seus concertos.

Em vídeo junto com o novo secretário de Cultura e Turismo, Marcelo Matte, Zema disse que dará tratamento igual a todos.

Segundo o governador, diversas autoridades recebiam ingressos para camarotes e cortesias para esses três equipamentos culturais. “Não acho justo autoridades do Poder Executivo frequentarem sem pagar e o público ter de pagar por esses espaços públicos. Tratamento igual pra todos”, disse.

Marcelo Matte completou, afirmando que uma administração com austeridade, transparência e ética deve cancelar privilégios. “E ao mesmo tempo estamos colocando à venda esses espaços, esses camarotes, para aumentar a receita dessas instituições, que precisam de dinheiro, precisam de receita”, disse.

Os preços dos ingressos nos espaços variam de acordo com o artista e a apresentação mas, no Palácio das Artes, por exemplo, uma apresentação do cantor e compositor Chico Buarque custou de R$ 320 a R$ 490.


Romeu Zema e Marcelo Matte(foto: Reprodução)
Romeu Zema e Marcelo Matte (foto: Reprodução)


Publicidade