Publicidade

Estado de Minas

Deputados de Minas acusam governo Zema de 'superfaturar' valores para emendas ao orçamento

Parlamentares dizem que a tabela de preços de carros e aparelhos para academias populares subiu excessivamente para que o governo economize a diferença entre o valor da emenda e o efetivamente gasto com a compra


postado em 13/02/2019 18:57 / atualizado em 14/02/2019 09:47

Cada deputado poderá destinar cerca de R$ 4,5 milhões para suas bases eleitorais(foto: Guilherme Dardanhan/ALMG)
Cada deputado poderá destinar cerca de R$ 4,5 milhões para suas bases eleitorais (foto: Guilherme Dardanhan/ALMG)

Deputados mineiros acusam o governo Romeu Zema (Novo) de “superfaturar” o valor de carros e aparelhos para as chamadas academias populares para "economizar" as emendas apresentadas pelos parlamentares ao orçamento do estado.

Durante reunião entre técnicos da Secretaria de Governo e assessores dos deputados, foi apresentada uma tabela de preços do veículos destinados às polícias ou secretarias de saúde em que o valor saltou de R$ 45 mil para R$ 62 mil. Já os aparelhos das academias populares teriam subido de R$ 18 mil para R$ 25 mil.

Cada deputado tem direito a destinar uma média de R$ 4,5 milhões para suas bases por meio de emendas ao orçamento. Em alguns casos, a emenda determina o produto, que é comprado pelo estado e entregue às prefeituras.

“O que está acontecendo é um superfaturamento. Que inflação é essa que explodiu no Brasil e aqui? Queremos uma explicação por parte do governo”, questionou o deputado Alencar da Silveira Júnior (PDT).

O deputado Cássio Soares (PSD) afirmou que a informação dos novos valores foi recebida com “indignação” e “preocupação”. “Esperamos uma transparência e queremos entender de onde o governo tirou esses novos valores” comentou o deputado.

O líder do governo na Assembleia, Luiz Humberto Carneiro (PSDB), afirmou que, assim que formalmente contactado, vai repassar os questionamentos dos colegas de plenário para o Executivo. 

“Os assessores da liderança do governo já estão acompanhando ese assunto e, se tiver algum erro nos valores, a gente tem que baixar os preços mesmos”, disse.

A resolução com as normas para a apresentação de emendas e preços de alguns produtos, como os carros, será publicada no Minas Gerais na semana que vem.


Publicidade