Publicidade

Estado de Minas

Decreto que flexibiliza posse de armas deve sair semana que vem, afirma Onyx Lorenzoni

A ideia da medida é permitir que os cidadãos sem antecedentes criminais possam comprar armas de fogo


postado em 08/01/2019 19:10 / atualizado em 08/01/2019 20:39

(foto: Alan Santos/PR )
(foto: Alan Santos/PR )

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, voltou a dizer, nesta terça-feira (8/1), que o decreto que flexibiliza as regras para a posse de armas deve ser publicado na próxima semana. Será o primeiro compromisso de campanha "materializado" pelo presidente Jair Bolsonaro, disse o ministro.

Lorenzoni conversou com o ministro da Justiça, Sergio Moro, sobre o assunto antes de definir o prazo. "Nós vamos continuar conversando ao longo do dia de amanhã e de sexta para ver se temos condições de apresentar isso (decreto) na próxima semana", afirmou.

A ideia é permitir, por decreto, que cidadãos sem antecedentes criminais possam comprar armas de fogo. O assunto também foi tratado na segunda reunião ministerial do governo, pela manhã, no Palácio do Planalto. Na ocasião, Bolsonaro "chamou atenção" para que todos os compromissos de campanha que assumiu fossem materializados", disse Lorenzoni.

"Revogaço"


Bolsonaro também pretende revogar decretos que "atrapalham a vida das pessoas", anunciou Lorenzoni. O ministro não especificou quais seriam essas legislações, mas adiantou que essa revisão começará na semana que vem. "Chamamos isso de 'revogaço'. Vamos acelerar, por determinação do presidente, para começar a revogar as leis na próxima semana", reforçou.

O governo também criará um grupo interministerial, do qual farão parte de seis a oito ministros, para apresentar alternativas de desenvolvimento e atendimento aos estados do Nordeste. A primeira reunião será esta semana, "provavelmente na sexta-feira", segundo o ministro.


Publicidade