Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Avenida Paulista tem clima tenso na concentração dos apoiadores de Jair Bolsonaro


postado em 07/10/2018 21:36

A concentração dos eleitores do candidato Jair Bolsonaro em frente ao prédio da Fiesp, na Avenida Paulista, começou em clima bastante tenso por volta das 19h30 deste domingo. Um militante fardado anunciava a poucos metros de uma viatura policial, ainda enquanto as urnas eram apuradas: "Se der segundo turno, vamos queimar a Paulista. Não vamos aceitar a fraude."

Um carro Fiat Strada estacionado sobre a calçada guardava porretes de madeira e barras de alumínio. Em conversa perto da reportagem, dois bolsonaristas comentavam: "Isso aqui é para os petistas que podem chegar. É melhor a gente estar preparado."

Os apoiadores chegavam rápido e se concentravam ao lado de um boneco gigante de General Mourão, vice de Bolsonaro. Militantes que pregam a intervenção militar cantavam o hino nacional. "Melhor uma ditadura de direita do que uma de esquerda", dizia o estudante Caio Felipe, 25 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade