Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Kassab: PSD vai aguardar resultado das urnas para definir apoio no segundo turno


postado em 07/10/2018 17:22

O ministro da Ciência e Tecnologia, Inovação e Comunicações e ex-prefeito paulistano, Gilberto Kassab, afirmou que o PSD, partido que preside, vai aguardar o resultado das urnas para definir quem vai apoiar no segundo turno. Ele, no entanto, aposta na possibilidade de o candidato do PSDB Geraldo Alckmin passe para a segunda fase da disputa. "Eu espero que possa, no segundo turno, votar no Alckmin também", disse ele, à reportagem, acrescentando que não era politicamente correto falar sobre outro candidato que o PSD poderia apoiar num segundo turno.

Sobre questionamentos em torno das urnas eletrônicas, Kassab afirmou que os aparelhos estão sendo testados há anos e são uma referência para o mundo. "É um modelo que o Brasil adotou e tem dado certo, tem passado por todos os testes. A confiabilidade das urnas eletrônicas é total", afirmou o ministro, explicando que faz essa análise como cidadão, eleitor, quem já foi candidato e também como ministro da Ciência e Tecnologia, Inovação e Comunicações.

Kassab destacou ainda que as eleições mostram que a democracia no Brasil está em plena vigência. Disse ainda que embora o País tenha problemas, que trafegam mais no campo econômico e administrativo, tem conseguido superar seus desafios nas últimas décadas.

"Não será diferente dessa vez. Nossos problemas são no campo econômico e administrativo, mas também tem muitos avanços. O Brasil nas últimas décadas avançou muito. Nós temos de saber corrigir os erros e aplaudir os acertos", concluiu Kassab.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Inovação e Comunicações votou no colégio Santa Cruz, no bairro de Pinheiros, em São Paulo, na reta final das eleições neste domingo, por volta das 16h30. É o mesmo colégio eleitoral do presidente Michel Temer e também do tucano José Serra, que votaram mais cedo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade