Publicidade

Estado de Minas

Agressor de Bolsonaro é transferido para presídio federal no Mato Grosso do Sul

Adelio Bispo de Oliveira estava preso no Ceresp de Juiz de Fora, na Zona da Mata, desde quinta-feira (6), quando desferiu uma facada no candidato à presidência


postado em 08/09/2018 07:52 / atualizado em 08/09/2018 09:19

(foto: Tomaz Silva/Agência Brasil/Agência Brasil)
(foto: Tomaz Silva/Agência Brasil/Agência Brasil)

O agressor de Jair Bolsonaro, Adelio Bispo de Oliveira, foi transferido do Ceresp de Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira, para a penitenciária federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, na manhã deste sábado.

A definição foi dada pela juíza Patrícia Alencar Teixeira de Carvalho, da 2ª Vara Federal de Juiz de Fora, em audiência de custódia. A juíza federal decidiu na audiência à favor da manutenção da prisão de Adélio Bispo de Oliveira, convertendo de flagrante para preventiva.

A magistrada manteve o indiciamento de Adelio pelo Artigo 20 da Lei de Segurança Nacional, que dispõe sobre “praticar atentado pessoal ou atos de terrorismo, por inconformismo político”, que prevê pena de prisão de 3 a 10 anos, podendo ser dobrada, se o fato resultar em lesão corporal grave, ou triplicada, se resultar em morte.

Adélio estava provisoriamente no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp), em Juiz de Fora, antes de ser transferido. 


Ataque 
Na tarde de quinta-feira (6), o candidato recebeu uma facada no abdômen durante um ato que reuniu apoiadores em Juiz de Fora (MG). Bolsonaro teve o intestino delgado costurado e parte do intestino grosso retirada. Ele também foi submetido a uma colostomia e, em até dois meses, terá de ser operado novamente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade