Publicidade

Estado de Minas

Homem que esfaqueou Bolsonaro é 'capturado' e agredido por militantes; veja vídeo

Candidato à presidência, Jair Bolsonaro, foi esfaqueado na região do abdômen nesta quinta-feira (6), durante evento em Juiz de Fora


postado em 06/09/2018 16:38 / atualizado em 07/09/2018 12:59

(foto: Divulgação/PM )
(foto: Divulgação/PM )

O homem que esfaqueou o candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), na tarde desta quinta-feira, durante evento em Juiz de Fora, na Zona da Mata, foi identificado, capturado e agredido por militantes. Pouco depois, ele foi preso pela Polícia Militar. Veja o vídeo abaixo.

A Polícia Militar confirmou que o candidato foi ferido mas não soube informar a gravidade dos ferimentos. Bolsonaro foi atacado enquanto era carregado por apoiadores durante caminhada na Região Central de Juiz de Fora, entre as Ruas Halfeld e Batista de Oliveira.
(foto: Soraia Piva/Arte EM/D.A Press )
(foto: Soraia Piva/Arte EM/D.A Press )

O deputado mineiro Léo Portela (PR) acompanhou Bolsonaro até o hospital. Segundo ele, o candidato foi atendido e recebeu pontos. "Ele passa bem", afirmou o parlamentar. Horas antes do ataque, Bolsonaro havia feito um post sobre a violência em seu Twitter. "Impunidade, desarmamento, indicações políticas e corrupção geraram e continuam alimentando os maiores problemas do Brasil: violência, ineficiência do Estado e desemprego.

Tão importante quanto fazer coisas novas, é desfazer essa estrutura criminosa criada pelos últimos governos!". Pelo Twitter, o filho do candidato, deputado Flávio Bolsonaro (PSL) pediu orações. "Foi apenas superficial e ele passa bem. Peço que intensifiquem as orações por nós", escreveu. O outro filho dele, Eduardo Bolsonaro, que é deputado federal, também pediu orações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade