Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Ação do Novo pede retirada de publicações do PT no Facebook e apuração pelo MP

O Novo entrou neste domingo, 2, com uma ação contra a chapa do PT para o Planalto, acusando a coligação "O Povo Feliz de Novo" de descumprir ordem judicial e fazer propaganda irregular


postado em 02/09/2018 18:04 / atualizado em 02/09/2018 18:38

Na ação ajuizada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelo Novo contra a propaganda eleitoral do PT, o partido do presidenciável João Amoêdo pede que a Justiça também retire do ar uma série de publicações postadas no Facebook, além de uma apuração pelo Ministério Público sobre a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha.

O Novo entrou neste domingo, 2, com uma ação contra a chapa do PT para o Planalto, acusando a coligação "O Povo Feliz de Novo" de descumprir ordem judicial e fazer propaganda irregular. O Novo afirma que a campanha petista apresentada durante o fim de semana no rádio e televisão "não apresenta o candidato da coligação, mas ao contrário, está voltada a promover a candidatura de Lula".

O pedido envolve publicações feitas nas redes sociais do PT neste fim de semana. Entre elas, a divulgação do primeiro programa eleitoral do PT e vídeos de chamados de "Lulaços" por capitais brasileiras, como em Belo Horizonte e em Vitória, além de imagens de campanhas feitas pelo vice da chapa Fernando Haddad neste fim de semana em cidades do Nordeste.

O Novo também pede que seja aberta uma investigação dos fatos. "Seja oficiado ao Ministério Público para apuração do crime previsto no art. 347 do Código Eleitoral" (descumprimento de instrução da Justiça Eleitoral), dizem os advogados do partido na ação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade