Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Candidato que não tem apreço pelas pessoas não é possível, critica Alckmin


postado em 30/08/2018 11:52 / atualizado em 31/08/2018 08:48

O candidato do PSDB à presidência da República, Geraldo Alckmin, acusou o candidato do PSL, Jair Bolsonaro (PSL), de "não ter apreço" pelas pessoas. Questionado sobre as declarações do pedetista, Ciro Gomes, que chamou o adversário de "Hitlerzinho", disse que a política precisa enxergar as pessoas.

"Um candidato que não tem apreço pelos mais pobres, pelas mulheres, pelos negros, pelos gays, pelos índios e pelas empregadas domésticas não é possível. A política precisa enxergar as pessoas. Não pode deixar ninguém para trás. Se não, é a incivilização. O grande massacra o pequeno. É com diálogo que vamos crescer", disse o tucano.

Alckmin abriu o dia de campanha na Baixada Fluminense, região Metropolitana do Rio, em um encontro com lideranças políticas na casa de shows RioSampa.

No palanque, aliados do DEM, Progressista e Solidariedade, entre os quais nomes citados na Lava Jato, como Júlio Lopes (PP). Na plateia, cerca de 200 pessoas, a maioria cabos eleitorais dos candidatos a deputados federal e estadual da região.

A Baixada tem um dos maiores índices de desemprego do País e o tucano abriu o discurso prometendo investimentos e emprego. "A nossa meta é emprego, emprego e emprego. Trazer mais investimentos para a região", afirmou. "Quero ser o presidente da baixada e fazer a economia voltar a crescer para que os jovens tenham emprego", acrescentou.

Após o discurso, Alckmin declarou que falta confiança para o Brasil receber investimentos. Segundo ele, o mundo tem oferta de capital e os investimentos podem ser feitos com recursos privados. "Temos grande liquidez no mundo e crescimento da economia mundial. No rumo certo, das reformas, Brasil vai ter muito investimento", completou.

Alckmin chegou por volta de 9 horas e, antes do ato, se reuniu com lideranças dos partidos aliados. Agora, ele segue para o calçadão de Caxias, um dos maiores centros de comércio da região.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade