Publicidade

Estado de Minas

Anastasia fala sobre Hidroex e promete concluir obras inacabadas em MG

O candidato ao governo de Minas falou nesta quinta-feira sobre suspeita de irregularidades em complexo construído no seu governo


postado em 30/08/2018 11:21 / atualizado em 30/08/2018 11:38

Anastasia voltou a criticar o governador Fernando Pimentel nesta quinta-feira(foto: Alexandre Guzanshe / EM / D.A. Press)
Anastasia voltou a criticar o governador Fernando Pimentel nesta quinta-feira (foto: Alexandre Guzanshe / EM / D.A. Press)

O senador Antonio Anastasia chamou, nesta quinta-feira (30), a gestão do governador Fernando Pimentel (PT) de “governo das desculpas” e acusou o petista de não enfrentar a crise econômica. O candidato tucano ao Palácio da Liberdade negou, mais uma vez, que tenha sido responsável pelo rombo financeiro no estado. Também negou ser responsável pelo desperdício de dinheiro público na obra do Complexo das Águas, em Frutal, que acabou paralisada e investigada sob suspeita de irregularidades.

Anastasia foi questionado sobre o assunto em entrevista pela manhã na TV Record. A obra no Triângulo foi construída na gestão tucana e chegou a levar à prisão o ex-secretário de Ciência e Tecnologia e ex-presidente do PSDB Nárcio Rodrigues, suspeito de desviar recursos públicos.

Anastasia disse que o complexo das águas foi um projeto feito em parceria com o governo federal e com a Unesco, sob patrocínio das Nações Unidas. Segundo ele, as obras foram paralisadas no início do atual governo. “Tivemos apuração e o processo foi todo anulado”, disse.

O senador tucano disse que o complexo e outras obras que estiverem paradas, como as de hospitais regionais, serão retomadas assim que tiver recurso. “Toda obra inacabada tem que ser concluída. Primeiro vamos colocar as finanças em dia, pagar os servidores e o calote que o atual governo deu nos prefeitos para depois concluir as obras inacabadas. Não vamos fazer nova obra sem concluir as inacabadas”, disse.

Aécio


Sobre a participação do senador Aécio Neves, candidato a deputado federal, na campanha, Anastasia desconversou. Disse ter 35 anos de serviços públicos prestados e lembrou que, com o tucano, fez muitas coisas. Após eleito governador, afirmou ter governado sob sua responsabilidade, como próprio CPF.

Se chegar novamente ao governo, Anastasia disse que fará um governo diferente do que fez na primeira vez, porque será uma situação mais difícil.

O senador prometeu enxugar gastos e dar incentivos a empresas para se fixarem em Minas Gerais. Também afirmou que não fará um novo choque de gestão, mas investirá em outras medidas de governo.

Anastasia voltu a negar ser responsável pelo deficit da Previdência de Minas Gerais e a defender a extinção de um fundo para os aposentados, que ocorreu em 2013 durante seu governo

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade