Publicidade

Estado de Minas

Deputados do MDB são investigados pela Polícia Civil por morte de Marielle Franco

Morte de vereadora seria forma de atingir deputado estadual Marcelo Freixo


postado em 09/08/2018 19:53 / atualizado em 09/08/2018 21:20

Vereadora pelo PSOL no Rio de Janeiro, Marielle Franco foi assassinada em março de 2018(foto: Carl de Souza/AFP)
Vereadora pelo PSOL no Rio de Janeiro, Marielle Franco foi assassinada em março de 2018 (foto: Carl de Souza/AFP)
Três deputados do MDB do Rio de Janeiro estão sendo investigados por envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ) e do motorista Anderson Gomes. A afirmação é do deputado estadual Marcelo Freixo, também do Psol fluminense. À revista Veja, ele confirmou ter participado de uma reunião com delegados da Polícia Civil que investigam uma conexão de políticos emedebistas no caso.

Na conversa com os delegados Fábio Cardoso, diretor da Divisão de Homicídios, e Giniton Lages, encarregado das investigações, também estiveram procuradores do Ministério Público Federal (MPF), que, assim como Freixo, aceitaram depor no inquérito para falar sobre o caso e o suposto envolvimentos de  Edson Albertassi, Jorge Picciani e Paulo Melo. Os três estão presos desde 2017, acusados de envolvimento com a máfia de empresários de ônibus.

Para Freixo, a ação criminosa foi um crime político. Ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann já havia indicado que agentes de Estado, inclusive políticos, poderiam estar envolvidos no assassinato. A Delegacia de Homicídios teria uma lista das pessoas que visitaram os parlamentares na cadeia.

Nessa linha de investigação, segundo a Veja, o assassinato de Marielle seria uma forma de atingir Marcelo Freixo, responsável por ação na Justiça que impediu Edson Albertassi de disputar uma cadeira como conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Freixo  foi o responsável pela entrada de Marielle na política – ela trabalhou em seu gabinete.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade