Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Pacheco fala em 'sonho adiado' ao sair da corrida para o governo de MG


postado em 06/08/2018 21:37

O deputado Rodrigo Pacheco disse nesta segunda-feira, 6, que desistiu de concorrer ao governo do Estado após receber um apelo de seu partido, o DEM, para que repetisse a aliança em plano nacional e integrasse a chapa do PSDB no Estado, mas que "o sonho não termina aqui".

"Adio o sonho de ser governador para o bem do povo desse meu Estado. Esse grande sacrifício certamente valerá a pena para todos os mineiros. Nosso sonho não termina aqui", disse Pacheco, que vai concorrer ao Senado na chapa do senador Antonio Anastasia ao governo estadual.

Além de Pacheco e Anastasia, participaram do anúncio o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o candidato do PSDB, à Presidência, Geraldo Alckmin, que cancelou a participação em um evento em São Paulo para ir a Minas.

A decisão do centrão de apoiar Alckmin no plano nacional criou uma expectativa de que o mesmo ocorresse em Minas, onde o ex-governador poderia acabar com dois palanques. Pacheco, no entanto, resistiu à ideia. Seu nome foi mantido até o domingo, 5, quando ocorreu a convenção estadual do partido.

Anastasia e Alckmin agradeceram o gesto do deputado democrata. "É um grande gesto de generosidade, mostra a importância da conciliação, de unirmos esforços para superar um dos momentos mais difíceis da vida social e política", disse o ex-governador de São Paulo. "Essa convergência em Minas será fundamental para elegermos Alckmin", disse o senador.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade