Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Luciano Huck diz que Alckmin é competente, mas representa a 'velha política'

Apresentador elogiou Marina Silva (Rede), mas disse que não vai revelar voto


postado em 06/08/2018 14:10 / atualizado em 06/08/2018 18:10

(foto: Divulgação/TV Globo)
(foto: Divulgação/TV Globo)
O apresentador de TV Luciano Huck afirmou, nesta segunda-feira, que o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) é um político competente, mas representa a velha política, e comentou que "gosta muito" de Marina Silva (Rede), pela postura ética da candidata. Apesar disso, Huck afirmou que não dirá em quem vai votar nas eleições 2018. As declarações foram dadas no evento GovTech Brasil, em São Paulo.

Questionado sobre a aliança de Geraldo Alckmin com o Centrão - PP, PR, PRB, Solidariedade e DEM -, Luciano disse que Alckmin é competente, mas não representa a renovação. "O Alckmin é um político clássico. Se fosse eleito presidente, entregaria o País melhor do que recebeu. Haja vista São Paulo, que tem bons números, tem boa execução do que ele se propôs a fazer. É um politico competente, mas é velha política", disse.

Huck também elogiou a "postura ética" de Marina Silva e a história de vida da candidata da Rede. "A integridade ética dela é inegociável. Essa retidão é importante para o debate".

Indagado se apoiaria algum candidato, disse que quer esperar o início da campanha, mas não vai dizer em quem vai votar. Segundo ele, seu compromisso contratual é o de "não ser partidário". "Minhas preferências eu nunca escondi, mas campanha não vou fazer. Não vou declarar voto, nunca declarei. Mas todo mundo sabe que tenho respeito e admiração pela Marina, como tenho pelo Alckmin", afirmou.

O GovTech Brasil é organizado pela ONG BrazilLAB e pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio (ITS Rio), e conta com o jornal O Estado de S. Paulo como parceiro de mídia.

O evento ocorre em São Paulo, nos dias 6 e 7 de agosto, com palestrantes de dez países. Já confirmaram presença Marina Silva (Rede), Geraldo Alckmin (PSDB) e João Amoêdo (Novo). Também vão participar o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, e o ex-presidente do Banco Central Arminio Fraga.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade