Publicidade

Estado de Minas

Bolsonaro diz que Janaína tem que ter a liberdade de se expressar


postado em 22/07/2018 15:36

Rio, 22 - O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) tentou minimizar o mal-estar causado pelo discurso da advogada do impeachment, Janaína Paschoal, durante a convenção nacional do partido, no Rio. No evento, que oficializou a candidatura de Bolsonaro à Presidência da República, Janaína criticou parte do eleitorado de Bolsonaro condenando a defesa de um pensamento único e a intolerância.

"(Janaína) Tem que ter a liberdade de se expressar. Ela tem a opinião dela. Não dá para afinar 100% o discurso", disse Bolsonaro a jornalistas, em coletiva de imprensa.

Janaína afirmou mais cedo que não tinha recusado ainda o convite para integrar a chapa de Bolsonaro como vice. Embora tenha se sentado ao lado de Bolsonaro durante a convenção, ela não participou da entrevista com os jornalistas.

"Ela tinha pretensão de ficar na assembleia legislativa em São Paulo. Ela foi chamada há pouco tempo. Ela é mãe, tem dois filhos pelo que eu saiba. Ela tem que consultar a família sobre isso", argumentou Bolsonaro.

Questionado sobre a possibilidade de ter que recorrer a outro vice na chapa, Bolsonaro apontou o deputado Marcelo Álvaro Antonio ou Luciano Bivar, presidente de honra do partido.

"A nossa lagoa é muito pequena para pegar um vice", disse Bolsonaro, que não descarta aliança com outro partido. "Desde que não seja partido de esquerda, estamos abertos a conversar".

(Daniela Amorim e Constança Rezende)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade