Publicidade

Estado de Minas

Marina diz em debate na CNI que reeleição virou um problema na América Latina


postado em 04/07/2018 12:36

Brasília, 04 - A pré-candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva, disse nesta quarta-feira, 4, que vai propor o fim da reeleição e prometeu trabalhar pela aprovação do voto distrital misto, se eleita, encaminhando uma proposta de reforma política ao Congresso Nacional.

Marina pregou que seja implantado, a partir de 2022, um único mandato de cinco anos para cargos executivos. "Vamos acabar com reeleição, que virou problema na América Latina", disse a presidenciável.

A ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora afirmou que o presidencialismo de coalização no País se transformou em "presidencialismo de degradação" e se comprometeu a indicar ministros com compromisso programático. A senadora afirmou que mantém esperança de atrair um nome de outro partido para sua chapa e que as conversas com as legendas tratam não só da disputa presidencial e também nos Estados.

Em participação no evento "Diálogo da Indústria com candidatos à Presidência da República", promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), Marina também afirmou que a reforma proposta por ela é um meio de mudar a relação "promíscua" de setores da iniciativa privada com o Estado, revelada na Operação Lava Jato.

(Felipe Frazão)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade