Publicidade

Estado de Minas

Marcha da Lapa ao Estácio homenageia Marielle

A vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes foram executados há um mês


postado em 14/04/2018 20:24 / atualizado em 14/04/2018 21:39

Manifestantes se concentraram no início da noite deste sábado (14), no largo dos Arcos da Lapa, na região central do Rio(foto: CARL DE SOUZA)
Manifestantes se concentraram no início da noite deste sábado (14), no largo dos Arcos da Lapa, na região central do Rio (foto: CARL DE SOUZA)

Rio - Manifestantes se concentraram no início da noite deste sábado (14), no largo dos Arcos da Lapa, na região central do Rio. Eles cobraram respostas das autoridades sobre o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes.

Marielle e Anderson foram executados há um mês, no Estácio, também na região central. Até este sábado, a Polícia não encontrou os assassinos e tem mantido as investigações sob rigoroso sigilo.

No protesto desta noite, o maior do dia realizado em memória de Marielle e Anderson, políticos, parentes e manifestantes exigiram, com cartazes e palavras de ordem, apuração rigorosa do crime, que por ora permanece sem respostas.

Os participantes seguiriam em marcha até o local onde Marielle foi executada, há 30 dias. O objetivo era fazer o caminho que ela percorreu quando voltava para casa, após participar de um evento com mulheres militantes do movimento negro.

Os assassinatos da vereadora e do motorista foram lembrados desde as primeiras horas da manhã, em várias manifestações. Uma delas ocorreu no Largo do Machado, na zona sul, e teve a participação do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) e do pré-candidato do partido à Presidência, Guilherme Boulous. Uma missa foi celebrada no centro do Rio em memória de Marielle.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade